Sunday, December 02, 2012

Traição - Parte I


Como uma mulher se sente quando descobre que foi traída? São tantos os sentimentos envolvidos que fica até difícil isolá-los. Normalmente nos sentimos culpadas apesar de ser um sentimento que não deveríamos sentir. Apesar de ser normal sentir culpa não devemos dar espaço para que isso ocorra já que não somos culpadas de nada! Se um homem procura outra não é porque a mulher fez algo de errado. Aliás, acredito que a traição seja o único motivo que podemos culpar o outro pelo rompimento de um relacionamento. Todos os outros motivos não há culpados, mas somente vítimas. Na traição temos um culpado e uma vítima, mesmo que ambos sofram ao final. A escolha já havia sido feita pelo traidor.
A maioria das mulheres inicia uma busca pelo motivo que levou o outro a trair. É provável que nunca descubra porque mesmo que pergunte ao parceiro você nunca saberá se as suas palavras são verdadeiras. Ainda mais porque o perfil dos traidores é serem mentirosos. Então, não se culpe nunca! Não busque insatisfações dele no relacionamento tentando justificar sua atitude de ter procurado outras mulheres. Se o relacionamento andava mal ainda sim não é motivo para trair. Isso é motivo para tentar resgatar o relacionamento ou terminar de vez, mas não de trair. Traição envolve caráter. Simples assim!
Tais sentimentos que precedem as primeiras lágrimas podem perdurar por muito tempo. Mas, é melhor sentir raiva do que decepção. Raiva é um sentimento avassalador que surge intensamente e some na mesma proporção deixando um vazio no final. A decepção é diferente! Este sentimento nós tendemos a colecionar ao longo da vida deixando espaço para a depressão. Essa tal decepção surge quando esperávamos mais da pessoa... Quando depositamos nossa vida futura na vida do outro. Mas, tudo isso é superável. Ninguém sofre para sempre!
A verdade é que há muito sofrimento envolvido já que quem foi traído não espera por isso. É uma morte fulminante. Não há preparo. De repente, acabou...
Sem esperar, é o fim do presente e de um futuro que não existirá mais. E você tenta desesperadamente esmagar o passado para sofrer menos com as lembranças. Rasga fotos, exclui telefones e outros possíveis contatos. Tudo isso para esquecer mais rápido. Procura voltar a sua vida cotidiana como se nada tivesse acontecido, mas na verdade “tudo” aconteceu em um curto espaço de tempo. É doloroso perder um grande amor tão repentinamente.
Noites e noites surgirão com a simples pergunta: Por que ele fez isso comigo? Essa pergunta está marcada no coração de toda mulher que foi traída por alguém que amou. Digo, “amar” no passado porque isso fatalmente irá acontecer. Afinal de contas, o relacionamento teve uma morte fulminante e o amor que ainda possa existir no coração desta mulher está ferido, sangrando pouco a pouco para então desfalecer.

2 comments:

Drika said...

"quem não dá assistência abre espaço para a concorrência"

Eliéser Baco said...

Não acredito que "quem não dá assistência abre espaço para a concorrência". O fator caráter pra mim sempre foi o diferencial de frases como essa. Ainda que a pessoa esteja do outro lado do oceano, se existe um relacionamento se pressupõe no mínimo respeito, e mútuo, diga-se. Quem não está contente com a falta de algo ou conversa e tenta resolve ou conversa como um ser civilizado e termina. Quando existe caráter, e hoje em dia isso parece lenda do século retrasado, existe também algo consistente e verdadeiro, que não se mede com palavras e sim com atitudes.

Penso que tanto homens contemporâneos quanto mulheres poderiam se dar mais ao respeito se quiserem ser respeitados. Logicamente, há quem não queira respeito e fidelidade, e que não faz questão de caráter no companheiro ou companheira pois nao o possui dentro de si. E todos são livres nessa opção, querer qualidade ou não, ter caráter ou não.