Wednesday, July 25, 2012

Resistência


Às vezes me espanto e me pergunto como pudemos a tal ponto mergulhar naquilo que estava acontecendo, sem a menor tentativa de resistência. 
Caio Fernando Abreu, no conto Do outro lado da tarde. In: O ovo apunhalado, ed. L&PM Pocket.
E ficou aquele sentimento do que poderia ter sido... De como nós poderíamos ser... De um futuro que não existe mais... De uma ideia que foi morta... De sentimentos massacrados... De lembranças que poderiam ter sido criadas para serem lembradas... Do seu amor que não deseja mais existir... 

Da falta de resistência... Da desistência... Da delinquência... Da incoerência... Da negligência...

No comments: