Tuesday, February 02, 2010

CILADA DAS MULHERES - O Bar

Cilada das mulheres são contos fictícios que giram em torno do assunto “romance”. Aliás, não é bem romance... Mas, todas as “ciladas masculinas” que enfrentamos na nossa vida! É cada uma...

Os contos não têm a intenção de dizer o certo ou o errado numa relação, mas demonstrar pensamentos, reflexões, desejos, vontades e caprichos femininos. Vale ressaltar que as opiniões são minhas, mas se alguma mulher se identificar com o texto, não é mera coincidência!  Boa leitura!



2. O bar
Conheci um homem lindo no metrô. Ok, eu acredito que posso encontrar o “amor da minha vida” numa fila de banco, no supermercado, esbarrando na rua, e por aí vai... E, por que não no metrô? E, lembrando que era um homem super lindo! Corpo perfeito, rosto sedutor, cabelo jogado, bem vestido, e super gostoso... aiai! E o mais interessante de tudo... Começou a me paquerar. Vocês acham mesmo que eu deixaria passar?! Jamais! Em pouquíssimas estações ele já havia iniciado uma conversa e anotado o meu telefone! Adoro homens com atitude! Esse negócio de ficar só “gastando”, “comendo pelas beiradas”, “igual mosca de padaria”, “fingindo ser seu amigo” para depois dar o “ar da graça” me irrita profundamente, ou mostra que está logo a fim ou cai fora!  Bom, depois que ele conseguiu pegar o meu telefone, o jeito foi esperar...
Logo no final de semana seguinte ele me ligou!

- Oi, sabe quem está falando?
Homens, por favor! Nunca perguntem isso. Sabe a probabilidade de lembrar a voz de uma pessoa que eu falei por uns 15 minutos? Nula!

- Ahhhh. Não lembro! Quem é?

- Poooxa, não se lembra de mim?
Ok. Isso realmente me irrita! Dá vontade de dizer: - Por que eu tenho que me lembrar de você?

- Puxa, não lembro mesmo!

- Vai me dizer que não lembra que conheceu um cara no metrô! Você deve conhecer tanta gente que se esqueceu de mim!
Nossa! Isso soou mal pra caralho! Parece até que saí distribuindo meu telefone para todos os homens que vi!

- Ah, claro que me lembro de você.

- Então, você está a fim de sair hoje à noite?

- Estou sim!

- Estava pensando num barzinho, o que você acha?

- Tudo bem! Eu gostei!
Nada contra a tomar um choppinho num barzinho, mas eu acho que quando um homem chama uma mulher para um bar, é porque ele não quer ir muito adiante! Quer encontros descompromissados! Eu sei... Não podia esperar muito de uma pessoa que conheci no metrô! E tambem sei, que sou neurótica. Bom, mas se chamou para um barzinho é sinal de que se garante na conversa!

- Então está marcado! Eu te espero lá!

- Te encontro lá!

Chegando ao bar, ele já estava lá!
Ainda bem, porque ficar esperando em barzinho sozinha é uma merda! Todos os homens ficam te olhando!
Acenei para ele e fui ao seu encontro. Confesso que estava muito bonita o que me garantiu um elogio.

- Nossa, você está muito gostosa.
Adoro ser chamada de gostosa mas vamos combinar que a nossa intimidade era zero! Bem que podia ir mais devagar nos adjetivos!!!

- Ahhh, obrigada!

Ficamos um bom tempo conversando e foi ótimo! A conversa era excelente. Ele realmente se garante na conversa, eu acho que tem gente que sabe conversar e pronto! Ele era engenheiro...dizem que os engenheiros se acham os "donos da verdade" mas até que não demonstrou isso...ou não deu tempo para isso, rsrsrs. Percebi que ele me oferecia toda hora uma bebida...acho que ele queria me embebedar!!!! Bom, não queria entrar numa neurose quanto a isso, deixei para lá. Até que resolvi ir para casa e ele se dispôs a me acompanhar até o ponto. Esperar no ponto de ônibus não é nada romântico...aiai... Mas não queria entrar num taxi com medo de ele entrar junto.

- Seu ônibus demora muito?

- Não, daqui a pouco ele vem!

- Demora até chegar a sua casa?

- Não, chega em 20 minutos.

- Seu ônibus roda a noite toda?

-Sim, sim.
Não estava entendo aonde ele queria chegar com essa conversa. Eu tenho cara de ser funcionária de ônibus?

- Então é tranquilo para voltar?

- Voltar de onde?

- Da sua casa, oras.

- Como assim?
Eu juro que entendi, mas preferi me fazer de "idiota".

- Para eu voltar.
Não quis ser mal-educada... porque a vontade que deu foi de mandar ele ir é para casa do caralho e dizer: Alguém te convidou? Homens são bem engraçados! Quando temos uma conversa interessante, beijos maravilhosos, abraços gostosos e uns amassos apertados é sinônimo de "me leve para cama"! Tem algum manual que os homens lêem por acaso? Porque todos fazem a mesma coisa!

- Olha, acho melhor você não ir lá para casa...

-Por que?
Por que perguntam por quê??? Por que eu tenho que dizer o por quê? Perguntar essas coisas me deixam totalmente constrangida!

-Porque eu acho melhor não.
[risos] para não ficar um clima chato.

- Uhmmm
Fim de conversa e, ficamos um tempo sem falar nada. Inventei um outra conversa até que meu ônibus chegou. Advinha o que ele fez? Entrou no ônibus comigo. Não preciso dizer o quanto eu fiquei enfurecida e ainda tive que disfarçar essa minha ira!

- Por que você entrou no ônibus?

- Quero te levar em casa, pode?

- É...pode.
Por que será que eu sei como essa noite irá terminar? Ele vai insistir e eu vou me aborrecer.

Chegando na portaria do meu prédio e... o óbvio! Ficou insistindo para subir! Que previsível! E, ainda ficou dizendo ... "poxa..eu te trouxe até aqui". PQP e eu com isso? Até que consegui despachá-lo! Achei que nem me ligaria mais... Maaaaaaaaassss, o que um homem não faz por sexo? Logo, ele ligou novamente no final de semana seguinte me chamando para sair. Sabe para onde? O BAR! Nossa que pessoa re-pe-ti-ti-va.
Apesar do papo interessante e de todos os amassos ele bebeu pra caraaaaaaalho. Que merda porque fui toda decida a DAR! Em todo o sentido da palavra. Quando uma mulher decide isso é porque passou metade do dia pensando e se produzindo para ISSO! E, eu não vou deixar essa oportunidade passar! Ah, mas não vou mesmo!

Levei o dito cujo até o meu apê e...todo mundo sabe o resto, não é mesmo? Mas, eu faço questão de contar! :)

No meio do rala-e-rola pré-sexo sempre fico divagando:
Ah será que ele fode bem?
Qual será o tamanho?
Será que ele tem barriga?
Será que ele tem disposição?
Será que é apressado?
Será? Será? Será?
Espero que ele lembre que existem DUAS pessoas fazendo sexo e não uma...aiai

Ao tirar a roupa...a DECEPÇÃO....
Nãaaaaaaaaaaaaaaao! Como alguém tão lindo pode ter algo tão pequeno???
Quase chorei...Mas enfim, procurei não demonstrar a minha decepção em torno da anatomia do seu órgão sexual e continuei o que havia começado: o sexo. Lembrei de uma amiga minha que havia me dito uma frase que parecia ser de muita sabedoria: "É melhor um pequeno brincalhão do que um grande bobão".
Quando iniciamos de fato a transa eu lembrei novamente da minha "amiga sábia". FDP, mentirosa, cretina. Quem disse que isso é verdade? Eu queria sair correndo do meu próprio apartamento mas, percebi que isso era impossível. Como toda mulher, fingi que estava maravilhoso enquanto pensava: nunca mais quero ver esse desgraçado na minha frente. Vai fuder mal lá no cacete! Talvez aprenda um pouco!
E, no meio dessa pior transa da minha vida aconteceu algo mais que desesperador!!! Enquanto eu fingia tal satisfação sexual, do nada ele foi diminuindo os seus movimentos...e diminuindo...até que...ficou imóvel. Eu pensei: tô livre? Acabou? Mas, depois eu percebi que ele simplesmente........DORMIU. Como assim? É isso mesmo! Dormiu no meio dessa transa infeliz. O desgraçado estava tão bêbado que não conseguiu terminar nem uma transa aumentando ainda mais a minha ira feminina. Agilmente empurrei o dito cujo para o lado e dormi também com todo um ódio dentro do meu coraçãozinho.
Ao acordar, ele estava todo feliz enquanto eu estava com uma cara péssima. Ficou dizendo um monte de besteiras como se tivesse fodido a noite tooooooda. Fato que fiquei com pena desse ser humano. Bom, no meio disso tudo eu tenho um conselho que é muito divulgado por aí e que eu resolvi adaptar:

SE BEBER, NÃO FODA! SE FODER NÃO DURMA, FODA ATÉ O FINAL!




Creative Commons License
CILADA DAS MULHERES - O Bar by CILADA DAS MULHERES - O Bar is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.
Based on a work at reflexoesentidas.blogspot.com.

5 comments:

Lili said...

Dani, muuuitooooo bom!!! Hehehehehe

Anonymous said...

Hahahaha, ri Muiiito!
"É melhor um pequeno brincalhão do que um grande bobão".
Quando iniciamos de fato a transa eu lembrei novamente da minha "amiga sábia". FDP, mentirosa, cretina. Quem disse que isso é verdade?[2]

Carol said...

hahaha Já aconteceu algo parecido comigo. O complicado é o fato de não poder sair correndo, por estar em sua própria casa, e o meia-foda inconveniente não ir embora, por mais que vc tente deixar evidente em seu semblante que ele não está agradando com a sua presença, muito menos com as piadinhas (dar um fora desses e ainda ficar achando que a-r-r-a-s-o-u dá mais raiva ainda)... Mto bom o post.

Carol said...

hahaha Já aconteceu algo parecido comigo. O complicado é o fato de não poder sair correndo, por estar em sua própria casa, e o meia-foda inconveniente não ir embora, por mais que vc tente deixar evidente em seu semblante que ele não está agradando com a sua presença, muito menos com as piadinhas (dar um fora desses e ainda ficar achando que a-r-r-a-s-o-u dá mais raiva ainda)... Mto bom o post.

fernando mineiro said...

hueahaeuheaueah... adorei..