Sunday, January 10, 2010

CILADA DAS MULHERES - O cinema

Cilada das mulheres são contos fictícios que giram em torno do assunto “romance”. Aliás, não é bem romance... Mas, todas as “ciladas masculinas” que enfrentamos na nossa vida! É cada uma...

Os contos não têm a intenção de dizer o certo ou o errado numa relação, mas demonstrar pensamentos, reflexões, desejos, vontades e caprichos femininos. Vale ressaltar que as opiniões são minhas, mas se alguma mulher se identificar com o texto, não é mera coincidência!  Boa leitura!


1. O cinema
Finalmente o carinha toma coragem e me chama para sair. Aquele clichê de sempre... O cineminha. Não podemos exigir muito dos homens, eles não são muito criativos! Imagino o porquê do cinema! Fácil, pois tem em tudo quanto é lugar, relativamente barato, a entrada e a pipoca custam em média 30,00 para os dois (vale ressaltar que 90% das vezes ambos tem carteirinha de estudante) e ainda o cara pode fingir que está sem fome, pois comeu a pipoca, e não gastar com mais nada. Ah, e a melhor parte, para os tímidos é bem fácil roubar um beijo e para os “saidinhos” um rala e rola no fundo do cinema não é nada constrangedor.
Lá vamos nós... Para o bendito cinema! Aliás, para as prévias do cinema.
Todo mundo sabe do “ritual” das mulheres para se arrumar, ainda mais no primeiro encontro! O bom do cinema, é que não precisa pensar muito em roupa. É aquela roupa bonitinha e básica. O chato do cinema é que você não pode se arrumar como gostaria e mostrar todo o seu “potencial” visual para o cara, ou seja, definitivamente cinema NÃO PODE SER NO PRIMEIRO ENCONTRO! Mas não teve jeito, né? Se eu ligar para marcar outra parada o cara pode pensar:

- Mas que garota chata, nem saímos ainda e já está cheia de ideias e vontades.
Então, tristemente, rejeito aquele vestido preto ma-ra-vi-lho-so e coloco a maldita da calça jeans e a blusinha básica.
Dái surge a questão, que horas ele vai me ligar.  Espero a ligação, espera, espera, espera... E finalmente...

-Triiiiim, triiiimm (aliás, esse toque é bem antigo, hoje em dia toca música e a pqp, mas o que vale aqui é  a onomatopéia).
Corro para atender o celular e quando atendo finjo que não estava desesperada esperando a ligação  e pensando... Será que ele desistiu?

-Alô, oi tudo bem? Como é que cê ta?
- Oi linda, então... A sessão começa daqui a mais ou menos uma hora, dá para ser?

Penso: Desgraçado, ele liga em cima da hora e quer que eu me arrume em uma hora! Sabe quanto tempo demora a me depilar? Quanto tempo demora a arrumar o cabelo? E eu finjo que está tudo bem, apesar de ter chingado a mãe dele nos seus mais íntimos pensamentos e respondo:

- Claro que estou pronta em UMA HORA! Não tem problema!
Ele diz:
- Então, te encontro na frente do shopping às 19:30 hs, ok?
Pausa... Pausa, pausa, pausa para os meus queridos pensamentos.

Quer dizer que não vai me buscar? Ok, tudo bem... Vai que ele não tem carro. Se ele tiver de carro eu mato ele!

- Ok, 19:30 estarei lá!
Continuo a minha saga de cinderela depois entro no taxi ao seu encontro.
Chegando lá... Acho que não preciso destacar que cheguei atrasada. Claro que cheguei! Apenas uns 15 minutos atrasada, primeiro porque é óbvio que é impossível se arrumar em tão pouco tempo, segundo que uma mulher não deve ficar sozinha esperando por homem nenhum. Eles é que esperem! Mas... Ele não estava lá. Chinguei mais uma vez a mãe dele por ter me feito esperar uns malditos 5 minutos. Como eu disse, mulher pode chegar atrasada, homem NÃO!
Como ambos estavam atrasados, nos falamos rapidinho e fomos direto para o cinema para não perder a sessão. Na fila do cinema, surge outro momento crucial: A hora da escolha do filme.
Eu, em minha educação. Espero ele opinar primeiro! Até por curiosidade de saber qual o filme ele quer ver comigo. Se ele escolher um filme de briga, onde tudo explode no final e tem mulheres peladas é sinal de que ele é um baita de um egoísta e insensível, se escolher um filme extremamente romântico, ou é viado ou um conquistador barato. Logo, eu espero que ele escolha um filme “neutro”. Nem tanto de um...nem tanto de outro! Ah e se escolher um filme de terror... Aff... Nunca mais saio com esse cara!
Voltando a nossa cena... Eu pergunto:

- E aí, o que você está a fim de assistir?
- Ah, eu estava pensando nesse filme de 20:00 hs. Pode ser?
Ele escolheu o maldito filme masculino. Já entrou para a minha lista negra!  KRKRKR!
- Acho melhor outro, não?
- Está bem, escolhe aê.
Nossa. Que mal educado!
- Escolhi o filme, apesar da cara feia dele. Mas, ponto para mim! Pelo menos eu escolhi!

Chegando num outro momento crucial... O PAGAMENTO.
Ele pegou a carteirinha de estudante, pagou apenas a sua entrada, escolheu o lugar. E não falou mais nada.
­ 
Será que está com raiva da escolha do filme, ou simplesmente é um idiota nada cavalheiro? Com muito ódio em meu coração, paguei a minha entrada e escolhi um lugar ao lado dele. Percebi que ele havia escolhido um lugar lá no fundo do cinema, conclusão: PEGAÇÃO! PQP, se ele tinha a intenção de ficar no rala e rola no cinema porque está com raivinha do filme que escolhi? Não assistiria porra nenhuma mesmo!

Lá fomos nós para o fuuuuundo do cinema escuro!
Mal sentamos e já foi me agarrando. Geeeente! Pelo amor de Deus, não dá para fingir que não estava a fim só disso. Queeee isso! Mas tudo bem, quem está na chuva é para se molhar...
O Filme começou e nada... Continua me agarrando cada vez mais. O filme está passaaaaaaando... O filme está acabaaaaaando. Que merda, isso já está chato! Dou um “break” e vejo um pouco do filme. E ele faz aquela cara de quem não gostou e, é lógico que eu não me importo com isso. Depois de um tempo em que finalmente eu não precise segurar sua "mão boba", diz:

- Caramba, tô cheio de sede.
- Ué, bebe um refrigerante.
- Pô... esqueci de sacar dinheiro no banco, tô sem cartão. Estava com o dinheiro contadinho aqui para o cinema. Você tem algum trocado aí? É que tô com muita sede!

Mais uma infeliz pausa...
Ele não tem vergonha de me pedir isso não? Eu tenho cara de banco? Eu, por acaso, pareço aquelas coroas que pegam os carinhas novinhos e sarados e pagam a conta deles? E, ele nem é isso tudo! Como ele tinha visto dinheiro na minha carteira, fiquei sem graça de dizer não, e dei a porra do dinheiro a ele...pensando...NUNCA MAIS QUERO TE VER!

Lá foi ele, comprar o refrigerante. Bebeu praticamente tudo! E, finalmente o filme acabou.
Saímos do filme, falamos um pouco do filme (clichê absurdo) e ficamos rodando no shopping até eu ficar tonta!
Já percebi que esse FDP não irá pagar nada, até porque deu o “golpe da carteira”. Enfim, vou ficar com fome.
Até que me cansei e dei uma de “mulherzinha”.

- Então, é melhor eu ir para a casa, tô super cansada e com muita dor de cabeça. Preciso descansar.
- Ah, tudo bem.  Eu estou de carro. No seu prédio tem lugar para estacionar?

Há! Essa é boa! Lugar para estacionar? O cara é louco! Já se convida para ir ao meu apartamento, é isso mesmo? Por favor, digam que eu fumei um baseado e não estou conseguindo discernir as palavras!  Aliás, não posso deixar passar outra informação: O cretino está de carro e não foi me buscar, é sério? Agora para uma “rapidinha” ele me leva!

- Então, não vou te incomodar, É MELHOR EU PEGAR UM TAXI MESMO!
Nessas horas devemos ser firmes! Mesmo que a carona seja um ótimo conforto! Mas se der brecha... FUDEU! Que dizer, não fudeu! Porque é a última coisa que eu quero fazer com esse cara!

- Eu insisto, não estou fazendo nada... E amanhã também não farei nada...

Quase que caí na gargalhada. Porque isso é o cúmulo da cara-de-pau! Eu convidei por acaso?

Antes que essa merda toda fique pior... Eu, muito firme e decidida, respondo:
- NÃO, OBRIGADA!
Dou um beijo super rápido e ...

- TAXI!!!!


Creative Commons License
Cilada das Mulheres - O Cinema by http://reflexoesentidas.blogspot.com/2010/01/cilada-das-mulheres-o-cinema.html is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.

4 comments:

Lili said...

Adorei!!!!! Muito bom!!!!

Sérgio Cabral said...

Sabe o que que é isso???
Resposta ao feminismo que as mulheres tanto desejaram por tempos!
Não sou o maior dos machistas, pelo contrário, acredito que todos temos direitos de fazer o que quiser, afinal,
somos multi em um monte de coisas, pq não na questão sentimental?
Agora, xingar a minha mãe só porque me atrasei um minutinho, pq mulher pode se atrasar e
homem não?
Ahhhhh, dá licença neh...
Pagar os míseros 30, do pacote cinema+pipoca (isso pq somos estudantes,rsrs) sozinho eu posso neh, isso é
um dever meu de macho pegador... Dividir, rachar a conta, putz, nem em sonho neh...
Concordo que esse cara aí do conto não é um gentleman, mas pow, kd o seu faro de mulher? Use o sexto, sétimo, décimo sentido feminino pra fazer um raio X do cara (se bem que pra esse caso, um sentido era mais que suficiente pra decifrar o sujeito, rs)
NUnca me esqueço de um primo que foi ao motel com a amante e na hora de pagar nenhum dos dois
tinha grana, ela se virou para ele e falou: "- Vc tem a coragem de me pedir pra rachar a conta do motel? Ao que ele respondeu: "- Eu gozei sozinho?", hahahahha...
Mulheres, mulheres, vcs têm milhões de direitos a mais que os homens, não maltratem todos só pq um foi canalha com vc. Retribua. Pague com a mesma moeda. Simples assim, rsrs.

Bernardo Jose Brasil de Carvalho said...

Olá Dani, achei seu blog no Twitter.

Parodiando o Bruno Mazzeo ?? Espero que acontecam mais ciladas, para depois você rir de todas elas. Byebye

vitor said...

Muito bom, que venham mais...