Thursday, January 28, 2010

A fase pós-ficada...quando dura demais...

Vocês ficaram, gostaram e continuaram... e continuaram...e continuaram...e não sairam desta fase. Bem vinda! Você está na fase pós-ficada, aquela em que você só está pegando. Pode ser que esteja na fase pré-namoro, eu gosto dessa fase. Mas se já passaram 3 meses e nada...então continua na pós-ficada. Acredite! Nunca vai chegar a um namoro sério.
Ele sempre te liga? Querida, isso não quer dizer nada, você pode ser só um lanchinho fácil que ele se acostumou. Ele te diz coisas fofas? É só para você não sumir, afinal de contas, todos os homens sabem que as mulheres adoram isso! Ele faz planos com você? É para você se sentir importante. Alguma vez ele tocou no assunto namoro? Não? Então é porque não quer e nunca vai querer, ou pelo menos não quer com você! Assuma isso, fará bem a você.
Acho essa fase um tanto ridícula! Deveriam inventar um nome para isso, já que muita das vezes demora para passar chegando num momento em que os dois se encontram tão íntimos que você não sabe mais como se referir a ele. Namorado? Bem sabes que não é. Digamos que é um "peguete fixo". Mas é complicado quando você quer se referir a ele para alguém. Tipo...
- Vou à praia com fulano.
- Quem é fulano?
- Um carinha que eu tô saindo.
- Ué, é aquele mesmo que você está saindo há seis meses?
- Sim, esse mesmo......
Tristemente, você finge que não se importa com isso. Mas todo mundo sabe o óbvio... Oras, quando uma mulher não quer nada com um cara além de sexo nunca veríamos essa pessoa com frequencia. Então, está claro que queremos algo mais.
O pior é quando estabelecemos um prazo mental para o cara se decidir. Quanta bobeira... acho que fazemos isso com o intuito de dar uma chance para ele. Pensamos: Ele merece, está sendo tão carinhoso, vou dar mais um tempo. E o tempo vai passando e nada... Entenda que não vai dar em nada. Essa é uma fase chata e desnecessária.
Sabe qual o problema das mulheres? Se envolverem demais. E, eu me incluo nisso. Nos envolvemos tanto que namoramos sem precisar ele pedir! Como? Síndrome do namoro imaginário! Se saímos com alguém além de ficarmos comparando a nossa consciência fica pesada. Sem contar que deixamos de sair certos dias achando que ele vai ligar... Pensando... ele sempre costuma me ligar tal dia então, não vou marcar nada. Está namorando sozinha? Sai dessa!
 
Aqui vão os meus conselhos:
Num caso desses, existem 2 soluções a se fazer.
* Ou termina essa palhaçada. Lógico que não é para falar para o dito cujo que está terminando, uma vez que nunca começou nada! Apenas pare de atender as suas ligações.
* Ou deixe de lado o sentimento "paixão" e fique só na "pegação" mas, deixe isso bem claro para ele.
O que não pode é ficar sofrendo por alguém que nem lembra de você...apenas lembra para algumas ocasiões óbvias!
Meninas, existem milhões de homens lá fora! Não esqueçam disso! :)

Monday, January 18, 2010

Estou...

Tô com saudade...

Do seu abraço quente
Da minha pele com o seu cheiro
Da sua respiração no meu peito
Da sua boca ardente

Tô querendo...

Aquela noite de chuva
Aquela cama nua
Aquele quarto pequeno
Aquele sono sereno

Tô fazendo...

Certa escrita ganhar sentimento
Certas coisas que ando querendo
Certa poesia inacabada
Certo que não vai dar em nada

Sunday, January 17, 2010

Estupidez de amor

Gostaria de decretar neste momento o dia oficial do "Não ao sofrimento amoroso". Mas, eu sei que é impossível. Na verdade sempre fui a favor de mergulhar numa paixão e se envolver por inteiro. Tudo bem que eu sei exatamente aonde isso leva...Por isso, confesso que sempre tento "segurar tais paixões". Mas parece que eu tenho um gene para romantismo ou algo assim! Eu sei que sofrimentos amorosos são necessários...me faz lembrar o quão sentimental eu sou, o quanto acredito no amor, o quanto romântica eu sou, o quanto sou capaz de me envolver numa relação e o quão estúpida eu sou...Estupidez de amor!
Tenho tantas perguntas e nenhuma resposta...Nunca terei, eu sei! A maioria dos sofrimentos se resolveria em uma simples conversa sincera. Mas, ninguém nunca tem coragem de perguntar ou de responder sinceramente! Poucos são os que não se ofendem com a verdade ainda mais quando se trata deste terreno tão instável... que é o solo amoroso.
Mais uma vez, estupidez de amor! Essa coisa incontrolável que nem sei de onde vem...e para onde vai me levar...

Sunday, January 10, 2010

CILADA DAS MULHERES - O cinema

Cilada das mulheres são contos fictícios que giram em torno do assunto “romance”. Aliás, não é bem romance... Mas, todas as “ciladas masculinas” que enfrentamos na nossa vida! É cada uma...

Os contos não têm a intenção de dizer o certo ou o errado numa relação, mas demonstrar pensamentos, reflexões, desejos, vontades e caprichos femininos. Vale ressaltar que as opiniões são minhas, mas se alguma mulher se identificar com o texto, não é mera coincidência!  Boa leitura!


1. O cinema
Finalmente o carinha toma coragem e me chama para sair. Aquele clichê de sempre... O cineminha. Não podemos exigir muito dos homens, eles não são muito criativos! Imagino o porquê do cinema! Fácil, pois tem em tudo quanto é lugar, relativamente barato, a entrada e a pipoca custam em média 30,00 para os dois (vale ressaltar que 90% das vezes ambos tem carteirinha de estudante) e ainda o cara pode fingir que está sem fome, pois comeu a pipoca, e não gastar com mais nada. Ah, e a melhor parte, para os tímidos é bem fácil roubar um beijo e para os “saidinhos” um rala e rola no fundo do cinema não é nada constrangedor.
Lá vamos nós... Para o bendito cinema! Aliás, para as prévias do cinema.
Todo mundo sabe do “ritual” das mulheres para se arrumar, ainda mais no primeiro encontro! O bom do cinema, é que não precisa pensar muito em roupa. É aquela roupa bonitinha e básica. O chato do cinema é que você não pode se arrumar como gostaria e mostrar todo o seu “potencial” visual para o cara, ou seja, definitivamente cinema NÃO PODE SER NO PRIMEIRO ENCONTRO! Mas não teve jeito, né? Se eu ligar para marcar outra parada o cara pode pensar:

- Mas que garota chata, nem saímos ainda e já está cheia de ideias e vontades.
Então, tristemente, rejeito aquele vestido preto ma-ra-vi-lho-so e coloco a maldita da calça jeans e a blusinha básica.
Dái surge a questão, que horas ele vai me ligar.  Espero a ligação, espera, espera, espera... E finalmente...

-Triiiiim, triiiimm (aliás, esse toque é bem antigo, hoje em dia toca música e a pqp, mas o que vale aqui é  a onomatopéia).
Corro para atender o celular e quando atendo finjo que não estava desesperada esperando a ligação  e pensando... Será que ele desistiu?

-Alô, oi tudo bem? Como é que cê ta?
- Oi linda, então... A sessão começa daqui a mais ou menos uma hora, dá para ser?

Penso: Desgraçado, ele liga em cima da hora e quer que eu me arrume em uma hora! Sabe quanto tempo demora a me depilar? Quanto tempo demora a arrumar o cabelo? E eu finjo que está tudo bem, apesar de ter chingado a mãe dele nos seus mais íntimos pensamentos e respondo:

- Claro que estou pronta em UMA HORA! Não tem problema!
Ele diz:
- Então, te encontro na frente do shopping às 19:30 hs, ok?
Pausa... Pausa, pausa, pausa para os meus queridos pensamentos.

Quer dizer que não vai me buscar? Ok, tudo bem... Vai que ele não tem carro. Se ele tiver de carro eu mato ele!

- Ok, 19:30 estarei lá!
Continuo a minha saga de cinderela depois entro no taxi ao seu encontro.
Chegando lá... Acho que não preciso destacar que cheguei atrasada. Claro que cheguei! Apenas uns 15 minutos atrasada, primeiro porque é óbvio que é impossível se arrumar em tão pouco tempo, segundo que uma mulher não deve ficar sozinha esperando por homem nenhum. Eles é que esperem! Mas... Ele não estava lá. Chinguei mais uma vez a mãe dele por ter me feito esperar uns malditos 5 minutos. Como eu disse, mulher pode chegar atrasada, homem NÃO!
Como ambos estavam atrasados, nos falamos rapidinho e fomos direto para o cinema para não perder a sessão. Na fila do cinema, surge outro momento crucial: A hora da escolha do filme.
Eu, em minha educação. Espero ele opinar primeiro! Até por curiosidade de saber qual o filme ele quer ver comigo. Se ele escolher um filme de briga, onde tudo explode no final e tem mulheres peladas é sinal de que ele é um baita de um egoísta e insensível, se escolher um filme extremamente romântico, ou é viado ou um conquistador barato. Logo, eu espero que ele escolha um filme “neutro”. Nem tanto de um...nem tanto de outro! Ah e se escolher um filme de terror... Aff... Nunca mais saio com esse cara!
Voltando a nossa cena... Eu pergunto:

- E aí, o que você está a fim de assistir?
- Ah, eu estava pensando nesse filme de 20:00 hs. Pode ser?
Ele escolheu o maldito filme masculino. Já entrou para a minha lista negra!  KRKRKR!
- Acho melhor outro, não?
- Está bem, escolhe aê.
Nossa. Que mal educado!
- Escolhi o filme, apesar da cara feia dele. Mas, ponto para mim! Pelo menos eu escolhi!

Chegando num outro momento crucial... O PAGAMENTO.
Ele pegou a carteirinha de estudante, pagou apenas a sua entrada, escolheu o lugar. E não falou mais nada.
­ 
Será que está com raiva da escolha do filme, ou simplesmente é um idiota nada cavalheiro? Com muito ódio em meu coração, paguei a minha entrada e escolhi um lugar ao lado dele. Percebi que ele havia escolhido um lugar lá no fundo do cinema, conclusão: PEGAÇÃO! PQP, se ele tinha a intenção de ficar no rala e rola no cinema porque está com raivinha do filme que escolhi? Não assistiria porra nenhuma mesmo!

Lá fomos nós para o fuuuuundo do cinema escuro!
Mal sentamos e já foi me agarrando. Geeeente! Pelo amor de Deus, não dá para fingir que não estava a fim só disso. Queeee isso! Mas tudo bem, quem está na chuva é para se molhar...
O Filme começou e nada... Continua me agarrando cada vez mais. O filme está passaaaaaaando... O filme está acabaaaaaando. Que merda, isso já está chato! Dou um “break” e vejo um pouco do filme. E ele faz aquela cara de quem não gostou e, é lógico que eu não me importo com isso. Depois de um tempo em que finalmente eu não precise segurar sua "mão boba", diz:

- Caramba, tô cheio de sede.
- Ué, bebe um refrigerante.
- Pô... esqueci de sacar dinheiro no banco, tô sem cartão. Estava com o dinheiro contadinho aqui para o cinema. Você tem algum trocado aí? É que tô com muita sede!

Mais uma infeliz pausa...
Ele não tem vergonha de me pedir isso não? Eu tenho cara de banco? Eu, por acaso, pareço aquelas coroas que pegam os carinhas novinhos e sarados e pagam a conta deles? E, ele nem é isso tudo! Como ele tinha visto dinheiro na minha carteira, fiquei sem graça de dizer não, e dei a porra do dinheiro a ele...pensando...NUNCA MAIS QUERO TE VER!

Lá foi ele, comprar o refrigerante. Bebeu praticamente tudo! E, finalmente o filme acabou.
Saímos do filme, falamos um pouco do filme (clichê absurdo) e ficamos rodando no shopping até eu ficar tonta!
Já percebi que esse FDP não irá pagar nada, até porque deu o “golpe da carteira”. Enfim, vou ficar com fome.
Até que me cansei e dei uma de “mulherzinha”.

- Então, é melhor eu ir para a casa, tô super cansada e com muita dor de cabeça. Preciso descansar.
- Ah, tudo bem.  Eu estou de carro. No seu prédio tem lugar para estacionar?

Há! Essa é boa! Lugar para estacionar? O cara é louco! Já se convida para ir ao meu apartamento, é isso mesmo? Por favor, digam que eu fumei um baseado e não estou conseguindo discernir as palavras!  Aliás, não posso deixar passar outra informação: O cretino está de carro e não foi me buscar, é sério? Agora para uma “rapidinha” ele me leva!

- Então, não vou te incomodar, É MELHOR EU PEGAR UM TAXI MESMO!
Nessas horas devemos ser firmes! Mesmo que a carona seja um ótimo conforto! Mas se der brecha... FUDEU! Que dizer, não fudeu! Porque é a última coisa que eu quero fazer com esse cara!

- Eu insisto, não estou fazendo nada... E amanhã também não farei nada...

Quase que caí na gargalhada. Porque isso é o cúmulo da cara-de-pau! Eu convidei por acaso?

Antes que essa merda toda fique pior... Eu, muito firme e decidida, respondo:
- NÃO, OBRIGADA!
Dou um beijo super rápido e ...

- TAXI!!!!


Creative Commons License
Cilada das Mulheres - O Cinema by http://reflexoesentidas.blogspot.com/2010/01/cilada-das-mulheres-o-cinema.html is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.

Saturday, January 09, 2010

Sobre Livros XXXVI


Uau, quanto tempo não escrevo sobre livros. Parece até que não ando lendo, o que seria uma tremendo absurdo!!! rsrs. Tenho que admitir o meu vício pelos livros. A leitura é algo que não consigo viver sem! Bom, faz tempo que leio o mesmo livro. Parei para refletir...tô lendo um mesmo livro há 6 meses! Um recorde na minha vida literária! Apesar de me distrair com outros livros! O que posso fazer? Todos me atraem! Mas nenhum livro novo. São os velhos livros da minha estante que eu sempre os folheio! Sim! Eu sou aquelas pessoas que lêem novamente o mesmo livro! :)
Estou gostando dessas literaturas descontraídas...Adorando!

Sunday, January 03, 2010

Você é meu sol

O meu mundo sem você era aquele momento em que está dia mas sem a presença do sol...As primeiras horas da manhã, apenas. Um breve tempo de claridade fria e nua. Quando você chegou, foi o sol que nasceu, de mansinho clareando o meu pequeno mundo. E mesmo que eu não quisesse você aparecia cada vez mais sem pedir licença. E, foi então que eu percebi o quão belo e intenso era o sol. A sua luz era tão forte que iluminava todos os cantos desse mundo me deixando entorpecida. Esse sol fez nascer as mais variadas flores nos jardins do meu mundo. E, ali fiquei...sentada admirando o sol nascer...E foi crescendo cada vez mais, atingindo os lugares mais longínquos com os seu raios e ainda aquecendo o meu corpo. Eu ficava me perguntando, porque ele não vai embora? Meu mundo não tinha nada demais...era cinza e sem flores! Mas, apesar disso ele não saía de lá! Nunca! E mesmo quando eu ficava triste e me escondia em uma caverna escura e fria, ele não ia embora. E então, eu percebia que havia uma sombra...A luz estava apenas parcial, ofuscada! E quando eu saía da caverna lá estava o sol, brilhando sempre. Foi então que o sol me disse que ao final do dia ele precisa descansar. Hoje eu sei que essa hora fatídica irá chegar, a do pôr-do-sol. Eu não queria acreditar! Não tenho culpa! Por que o sol precisa se pôr?
Eu soube que depois que o sol se põe conseguimos enxergar as estrelas, e que são várias! Dizem que a lua é bonita e que as estrelas são de diversos tamanhos. Mas são extremamente pequenas em comparação com o sol. E estes astros não são amarelos e nem tão brilhantes! Não aquecem e nem crescem flores. Dizem que é escuro também! A luz da lua e das estrelas ajudam a você não se perder. Esse período se chama noite e demora para passar. Apesar de existirem estes astros eu tenho medo da noite. Também tenho medo do momento em que o sol se põe e  não conseguimos enxergar nem a lua nem as estrelas. Dizem que a gente fica completamente perdido! Acho que neste momento irá chover muito no meu mundo.

Mas também me disseram que quando essa noite chegar, apesar de não conseguir enxergar o sol, ele continuará lá...escondido! Só observando a minha noite... esperando o momento de nos encontrarmos novamente...