Sunday, December 05, 2010

Horas

Debalde procura preencher tuas horas. Mas, é preciso ter alguém que lute pelas tuas horas. Não obstante aquelas horas ingratas, estas se fazem melhor quando alguém deseja fazer parte delas. Mesmo que sejam horas infelizes e ingratas.

Tuesday, September 07, 2010

Desejo apenas o presente

Não gosto de ver o seu passado
Pelos cantos espalhados
Parecem histórias inacabadas
De uma antiga balada

E, ainda questiona os meus medos
Com um certo desprezo

Não temo o seu passado
Nem os amores mal acabados
Acredito que você não quer
Deixá-lo assim renascer

Desejo apenas... o presente

Mostre-me que sou seu presente
E que agora eu sou a única
Sua nova música
Que você ouve somente...

Friday, August 13, 2010

Desde Que O Samba É Samba

Caetano Veloso

A tristeza é senhora
Desde que o samba é samba é assim
A lágrima clara sobre a pele escura
A noite à chuva que cai lá fora
Solidão apavora
Tudo demorando em ser tão ruim
Mas alguma coisa acontece no quando agora em mim
Cantando eu mando a tristeza embora

O samba ainda vai nascer
O samba ainda não chegou
O samba não vai morrer
Veja, o dia ainda não raiou
O samba é pai do prazer
O samba é filho da dor
O grande poder transformador

Sunday, July 04, 2010

Saudade

A saudade é minha e de mais ninguém
E somente o meu coração detém

Não quero dividir as horas
Porque faz a saudade ir embora

Queria as minhas horas
Mas fiquei de fora

Mas, a saudade permanece
Esperando que você regresse


** Sem intenção de escrever nada bonito... só queria expressar a minha dor.

Thursday, April 22, 2010

Espero você voltar


A lua tentou imitar o brilho dos teus olhos
E a brisa procurou roubar o espaço do teu abraço
E quando o mar percebeu a minha solidão
Queria carregar o meu coração

Mas, tudo foi em vão...

Mesmo quando as lágrimas caíam
E a chuva se misturava com as minhas águas
Mesmo quando os meus murmúrios persistiam
E os trovões gritavam minhas mágoas

Não adianta sol ou névoas...

Aqui, eu hei de esperar por ti
Porque posso senti-lo daqui
Sentada olhando o horizonte
Mesmo que o tempo me afronte

Saturday, April 17, 2010

Antologia de Poetas Brasileiros - Volume 64

A poesia "Desvende meus sentimentos" de minha autoria foi selecionada em um concurso de poesias promovido pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores e será publicada em uma antologia.
Para ler a poesia clique no link abaixo

http://www.camarabrasileira.com/apol64-068.htm

Neste link também possui as instruções para a compra do livro.

Carmen ou Micäela?

Alguém aqui gosta de ópera? Calma... Esse post não é sobre ópera! Digamos que vou utilizar como inspiração e comparação! Para isso, escolhi a ópera Carmen de Georges Bizet, minha preferida!

Carmen é uma cigana capaz de seduzir e enfeitiçar os homens. É uma mulher de personalidade forte e complexa que adora os homens aos seus pés. É livre, feminista e não se preocupa com os julgamentos alheios. Carmen é o símbolo de mulher independente que ama a vida mas está disposta a morrer pela sua liberdade.
Como a sua famosa ária diz:

L'amour est enfant de Bohème,             
O amor é o filho do boêmio,
Il n'a jamais, jamais connu de loi,         

Ele nunca, nunca conheceu lei alguma

Ao contrário de Carmen em sua ópera existe Micäela. Uma donzela extremamente frágil e delicada que é prometida a Don José na qual sonha em casar e ter filhos com ele. Segue os padrões da sociedade e vive por esperar o seu prometido. Julga Carmen ser uma mulher vulgar e sem limites enquanto ela é uma senhorita correta e compromissada com o seu amado. Em vão tenta resgatar o seu prometido da sedutora Carmen.

Agora, eu gostaria de saber de vocês... Sem julgamentos, pois é uma questão de gosto/personalidade.

Para as mulheres: Você é Carmen ou Micäela?
Algumas mulheres são Carmen, mas na cama se mostram Micäela. E existe também o contrário... Aquela mulher toda delicada e cheia de mimimis e na cama..é uma Carmen.

E, os homens: De qual vocês gostam mais?


Bom, vou começar por mim.
Sou Carmen em todos os momentos, rsrs

Alguém mais?

Friday, April 09, 2010

CILADA DAS MULHERES - O show

Cilada das mulheres são contos fictícios que giram em torno do assunto “romance”. Aliás, não é bem romance... Mas, todas as “ciladas masculinas” que enfrentamos na nossa vida! É cada uma...

Os contos não têm a intenção de dizer o certo ou o errado numa relação, mas demonstrar pensamentos, reflexões, desejos, vontades e caprichos femininos. Vale ressaltar que as opiniões são minhas, mas se alguma mulher se identificar com o texto, não é mera coincidência!  Boa leitura!
 
3. O Show
Eu acordei naquele dia super empolgada. E sabe por quê? Dentro de algumas horas eu estaria em um show de rock super foda. Tá...muitas horas, o show começaria só na madruga. Mas, o que importa é que eu passei o dia todo pensando e respirando heavy metal, rsrs. Fazia muito tempo que não ouvia rock então durante aquela semana eu tive que fazer um F5 nas minhas bibliotecas musicais. Durante a noite fiquei horas procurando o que vestir. PQP admito que não tenho modelitos roqueiros, mas não queria usar as minhas roupas super up!!! Não tinha nada a ver. Da última vez que fiz isso num show de rock (uma blusinha amarela com uma saia cigana) não foi muito legal... todo mundo me olhava de cara feia... Não que me importe em chamar atenção! Não sou tímida, mas aquelas caras feias de pessoas com roupas altamente enegrecidas assustavam o meu estilinho happy happy. Então resolvi usar uma das minhas 3 blusas pretas combinando com uma calça jeans rasgada e...um all star (pode fazer propaganda?, rsrs). Arrasei, não? Até eu acreditei que estava suuuupeer heavy! Tanto que ao encontrar com a minha amiga ela se surpreendeu ao me ver! Caramba! Com aquele modelito dava para me misturar na multidão sem "caras feias". Sinceramente, não entendo o por quê dos rockeiros terem que se vestir daquele jeito. Mas enfim, optei por aderir aquele estilo ao menos por uma noite. A intenção era apenas me divertir ao som do bom e velho rock!
Ao chegar lá...dito e feito! Todos me olhavam como uma rockeira! Um dos meus objetivos foi atingido, agora só faltava a diversão. Esse show havia uma particularidade na qual admito ser de grande valia! Não tinha confusão e nem empurra empurra. Vocês devem estar se perguntando: Que porra de show é esse? Calma. Era um show de heavy metal muito conhecido maaaassss, eu estava na área vip (uuuuhhhh) logo eu podia dançar tango e fazer acrobacias que sobraria espaço e ainda continuaria vendo a banda de pertinho. Ahhh que maravilha! E...não querendo ser horrível mas já sendo... A área vip só tinha gente bonita!
Começou o show e lá estava eu com a minha amiga assistindo feliz da vida! Fiquei louca tentando tirar fotos boas, mas era bem difícil. Eu não prestava atenção em mais nada, tudo ao meu redor se foi. Ok, nem tudo... Eu nunca vou deixar de avistar um homem gostoso por perto! Mas, estava sem vontade de paquerar. Afinal de contas, estou num show F-O-D-A-! uhuhuhuhu.
Continuei a minha saga de tentar tirar umas fotos mas meus olhos não me obedeciam e sempre viravam para a direita onde estava aquele carinha gostoso. E ele olhava para mim o tempo todo também, aiai... Até que...
- Quer que eu te ensine a tirar boas fotos no show?
- Ah... quero [risos encabulados]. Sempre ficam tremidas...
- Deixa eu te ensinar.
Ele ficou atrás de mim, e segurou a câmera junto das minhas mãos...
Pensei: Ai...quanto erotismo. Caralho! Como eu consigo paquerar em um show de rock? Tem horas que até eu me admiro!

Fiz aquela cara de "tô gostando, continua". E ele continuou. Começou beijando meu pescoço. Em pouco tempo a gente já estava se agarrando.
Só para lembrar: A gente estava se pegando em um show de rock!!!
PQP, eu não mudo mesmo! Mas, vá lá...

A essas alturas eu já havia esquecido da minha amiga. Eu não sabia aonde aquilo tudo ia dar, só sabia que estava bom pra cacete! Ele disse:
- Ah, a minha música preferida...Quero te beijar ouvindo essa música.
Ai ai, que lindo isso.

Ficamos agarradinhos durante todo o show e ele ainda falava umas leves putarias no meu ouvido. Pensava eu:
Tanto lugar para ouvir isso. Por que eu fui inventar de paquerar aqui???

Até que o show acabou. E a minha amiga veio falar comigo:

- E aí? O que vai fazer?
- Ah...tô pensando.
Ai que situação difícil. Primeiro porque é sacanagem o que fiz deixando-a sozinha e segundo porque ela estava de carro, não eu! O que faço? Queria continuar aquela noite...

Daí ele interrompeu.
- Vocês estão de carro?
A minha amiga respondeu:
- Eu sim!
- Então não se preocupe. Eu a levo em casa!
Ela olhou para mim... E eu assenti com a cabeça!
- Beleza então, divirtam-se!

Bom, saímos do show e ele me convidou para ir a um barzinho para a gente conversar e eu...aceitei, claro!
O carro dele estava longe dali então pegamos um taxi até o lugar onde estava o carro e que também tinha bares próximos.
Ficamos lá bebendo e falando de rock...nos conhecemos um pouco e ele me pareceu ser um cara super legal, simpático e de bons gostos. Diminuímos a pegação e ficamos um bom tempo conversando. Foi ótimo! Adoro homens com um bom papo!
Mas, a madrugada foi cada vez mais se adentrando então, decidimos ir para casa. A noite parecia perfeita para mim! Trocamos telefones enquanto caminhávamos em direção ao carro.
Ao avistar o seu carro fiquei vislumbrada. Não entendo porra nenhuma de carros, só sei que adoro carros novos e grandes. Ao contrário do meu gosto por homens. Adoro homens maduros (maduro sim, velho não, rsrs) e pequenos. E ele era assim... aumentando mais ainda o meu desejo. Não tenho vergonha de assumir o meu gosto por homens baixinhos, contanto que o principal seja grandinho, para mim é a perfeição!
Entramos no carro e ele já foi me agarrando. Não estou me fazendo de ingênua mas, não esperava por isso! Fiquei dando uns amassos e, a minha excitação foi aumentando. Eu não sabia se estava excitada por causa das "pegadas" dele ou se era por causa do carro dele.

[Pausa para explicação] Eu tenho que contar uma coisa...eu tenho fetiche por transar em carros grandes! O que eu posso fazer? Adoro concretizar as minhas fantasias sexuais.

E a nossa pegação foi aumentando cada vez mais, até que não resisti... Quando me dei conta...já estava quase lá. Mais uma vez digo: O que posso fazer se adoro um sexo a "quatro rodas"? Ainda mais naquele carro! O tesão aumentava mais ainda!
Quando ele ia fazer....eu disse:
- Peraê!!! Cadê a camisinha?!
Gente! Todo solteiro que se preze sabe da importância de seu uso!

- Ah... Tem um problema. Eu não tenho nenhuma. Não pode ser sem?
Sério mesmo que ele está me perguntando isso?

- Não, não dá. SEM NÃO DÁ!

- Poxa, então vamos para o motel?

- Sim, vamos para o motel.
Motel? Não era bem essa minha intenção...mas não tem jeito...

Vocês devem estar se perguntando: Por que ela não tem uma camisinha na bolsa? Gente, eu sou uma mulher super moderna! Quando vou sair com alguém...sempre levo camisinhas sobrando! Mas, vocês lembram que eu fui num show de rock, neh? QUEM VAI PARA UM SHOW DE ROCK E TREPA COM ALGUEM NO FINAL? Definitivamente, esta foi a última coisa em que me passou pela cabeça. Ok, valeu pelo aprendizado! Agora até em missa vou levar camisinha! PQP a que ponto eu cheguei?!!!
Como eu estava numa posição "me coma" não tinha como fazer a linha "virgem" e recusar o pedido. Mas, definitivamente não foi a minha intenção foder com ele... acho q foi o efeito do carro...não sei...
Chegando ao motel, ele continuou insistindo na aventura da transa sem proteção! E eu, mais uma vez avisei que NÃO!
Enfim, ele tristemente pegou uma camisinha vagabunda do motel e transamos. Mas, não demorou muito e ainda foi meio sem graça. Acho que se fosse no carro eu não perceberia tanto que ele era sem gracinha na foda já que eu estaria anestesiada pelo efeito "quatro rodas". Não preciso dizer que não desfrutei muito dessa transa.
Ele descansou um pouco e tentamos transar mais uma vez. O que me alegrou muito, aumentando alguns pontinhos o seu conceito comigo. Gosto de homens dispostos. Mas, começou a chatice...tudo de novo...  A PORRA DA TRANSA SEM CAMISINHA!
Gente...isso durou a noite toda! Ficou chato! Ele não queria fazer de jeito nenhum com a camisinha alegando isso ou aquilo. Enfim, só ficou na tentativa de mais uma transa. Perdi as contas de quantas vezes ele me pediu isso. Se jogando aos meus pés. Cacetada, a que ponto um homem chega! Não me importo. Não sinto pena. Cansei. Só queria ir para casa.
Insisti para que me levasse em casa e ele todo putinho comigo acabou aceitando.
Ao me deixar em casa disse:
- Te ligo amanhã. Você ainda está me devendo um foda!
Sério mesmo que ele disse isso?! Não tem senso do ridículo, não?
Muito puta bato com força a porta daquele carro maravilhoso pensando:
Aonde eu fui me meter? Ou melhor, deixar que me metam... Deveria existir algum código que a gente possa usar antes de se meter nessa merda... Mas homem é meio sem noção... Acho que vou estampar na minha calcinha:

 “Somente com camisinha, por favor, não insista! Aprecie com proteção.”




Creative Commons License
CILADA DAS MULHERES - O show by CILADA DAS MULHERES - O show is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.
Based on a work at reflexoesentidas.blogspot.com.

Monday, March 15, 2010

Sobre Livros XXXVII

Por seis meses li um livro bem interessante. Na maioria das vezes era somente este livro que confortava algumas de minhas noites. Deixava-o sobre a minha cabeceira, pois não queria esquecer esse hábito tão prazeroso. Li alguns outros livros de minha estante para descontrair, mas sempre queria voltar a ler este específico livro. Sua leitura era única e um tanto viciante. Por mais que eu quisesse procurar por novos livros na biblioteca, acabava desistindo. Lia bem devagar desfrutando de cada minuto e também por medo de suas páginas chegarem ao fim. Até que sem perceber, chegou ao fim. Como eu não percebi? Porque a história parecia que não havia acabado, simplesmente, apareceram várias páginas com fotos e gravuras. Pensei que depois voltaria as escritas, mas... não voltou. Eram tantas fotos que ilustravam o livro de forma graciosa  que me fazia chorar de emoção. Quando chegou ao final... a sua última folha...pensei: Agora, é o famoso FIM. Mas, para a minha surpresa não foi. Sua última folha continha uma informação valiosa: O nome do segundo livro. Sim! A continuação daquela história! Com um belo sorriso no rosto, corri para a livraria mais próxima e adquiri este novo livro. A história está mais envolvente que a anterior e está mais comprometida com belas ilustrações. Faz apenas três semanas que estou lendo esse livro, e este me impressiona cada vez mais. Agora, não tenho medo desse livro chegar ao fim, pois acredito que a história continuará em outros livros...novas capas, novas ilustrações, novas escritas, sempre dando continuidade a esta linda história...

Sunday, February 21, 2010

Contos de fadas

Onde está a fada madrinha para me deixar bela? Talvez um príncipe corra atrás de mim segurando o meu sapatinho de cristal... E quando me encontrasse o príncipe teria dentro do seu coração a certeza de que havia reencontrado o amor de sua vida.  E mesmo que uma bruxa me enfeitiçasse com um espinho na rosa ou uma maçã envenenada, o meu príncipe me despertaria com um beijo. Dançaria comigo a noite toda e, depois me levaria para conhecer o mundo num tapete mágico...


Tuesday, February 16, 2010

Deixe o tempo passar

 
Mais um dia em que eu não abandono os ponteiros do relógio. Horas que ferem e arrastam para a solidão. Dizem que o tempo resolve essa angústia e que também pode arrastar uma paixão. A cada página virada do calendário é uma lembrança a menos no coração. E, não adianta fotos ou vídeos porque para o tempo nada passa despercebido. Ele te faz esquecer quase tudo, mesmo sendo o maior amor do mundo.
Mas, ainda o tic-tac do relógio atormenta os meus ouvidos. E quando ouço esse zunido o meu coração bate furtivo. Escondido e oculto esperando a dor passar que somente o tempo pode apagar.

Sunday, February 14, 2010

Carmen - Ária: Habanera

Carmen é uma ópera em quatro atos de Georges Bizet com libreto de Henri Meilhac e Ludovic Halévy, baseada na novela homônima de Prosper Mérimée. Estreou em 1875, no Ópera-Comique de Paris.


L'Amour est un oiseau rebelle

Que nul ne peut apprivoiser

Et c'est bien en vain qu'on l'appelle,

S'il lui convient de refuser.



Rien n'y fait, menace ou prière,

L'un parle bien, l'autre se tait;

Et c'est l'autre que je préfère

Il n'a rien dit; mais il me tient.



L'Amour est un oiseau rebelle

L'Amour

Que nul ne peut apprivoiser

L'Amour

Et c'est bien en vain qu'on l'appelle

L'Amour

S'il lui convient de refuser

L'Amour



L'Amour est enfant de Bohême,

Il n'a jamais, jamais connu de loi,

Si tu ne m'aime pas, je t'aime,

Si je t'aime, prend garde à toi!



(Prends garde à toi)

Si tu ne m'aime pas si tu ne m'aimes pas je t'aime

(Prends garde à toi)

Mais si je t'aime si je t'aime prends garde à toi!

Tuesday, February 02, 2010

CILADA DAS MULHERES - O Bar

Cilada das mulheres são contos fictícios que giram em torno do assunto “romance”. Aliás, não é bem romance... Mas, todas as “ciladas masculinas” que enfrentamos na nossa vida! É cada uma...

Os contos não têm a intenção de dizer o certo ou o errado numa relação, mas demonstrar pensamentos, reflexões, desejos, vontades e caprichos femininos. Vale ressaltar que as opiniões são minhas, mas se alguma mulher se identificar com o texto, não é mera coincidência!  Boa leitura!



2. O bar
Conheci um homem lindo no metrô. Ok, eu acredito que posso encontrar o “amor da minha vida” numa fila de banco, no supermercado, esbarrando na rua, e por aí vai... E, por que não no metrô? E, lembrando que era um homem super lindo! Corpo perfeito, rosto sedutor, cabelo jogado, bem vestido, e super gostoso... aiai! E o mais interessante de tudo... Começou a me paquerar. Vocês acham mesmo que eu deixaria passar?! Jamais! Em pouquíssimas estações ele já havia iniciado uma conversa e anotado o meu telefone! Adoro homens com atitude! Esse negócio de ficar só “gastando”, “comendo pelas beiradas”, “igual mosca de padaria”, “fingindo ser seu amigo” para depois dar o “ar da graça” me irrita profundamente, ou mostra que está logo a fim ou cai fora!  Bom, depois que ele conseguiu pegar o meu telefone, o jeito foi esperar...
Logo no final de semana seguinte ele me ligou!

- Oi, sabe quem está falando?
Homens, por favor! Nunca perguntem isso. Sabe a probabilidade de lembrar a voz de uma pessoa que eu falei por uns 15 minutos? Nula!

- Ahhhh. Não lembro! Quem é?

- Poooxa, não se lembra de mim?
Ok. Isso realmente me irrita! Dá vontade de dizer: - Por que eu tenho que me lembrar de você?

- Puxa, não lembro mesmo!

- Vai me dizer que não lembra que conheceu um cara no metrô! Você deve conhecer tanta gente que se esqueceu de mim!
Nossa! Isso soou mal pra caralho! Parece até que saí distribuindo meu telefone para todos os homens que vi!

- Ah, claro que me lembro de você.

- Então, você está a fim de sair hoje à noite?

- Estou sim!

- Estava pensando num barzinho, o que você acha?

- Tudo bem! Eu gostei!
Nada contra a tomar um choppinho num barzinho, mas eu acho que quando um homem chama uma mulher para um bar, é porque ele não quer ir muito adiante! Quer encontros descompromissados! Eu sei... Não podia esperar muito de uma pessoa que conheci no metrô! E tambem sei, que sou neurótica. Bom, mas se chamou para um barzinho é sinal de que se garante na conversa!

- Então está marcado! Eu te espero lá!

- Te encontro lá!

Chegando ao bar, ele já estava lá!
Ainda bem, porque ficar esperando em barzinho sozinha é uma merda! Todos os homens ficam te olhando!
Acenei para ele e fui ao seu encontro. Confesso que estava muito bonita o que me garantiu um elogio.

- Nossa, você está muito gostosa.
Adoro ser chamada de gostosa mas vamos combinar que a nossa intimidade era zero! Bem que podia ir mais devagar nos adjetivos!!!

- Ahhh, obrigada!

Ficamos um bom tempo conversando e foi ótimo! A conversa era excelente. Ele realmente se garante na conversa, eu acho que tem gente que sabe conversar e pronto! Ele era engenheiro...dizem que os engenheiros se acham os "donos da verdade" mas até que não demonstrou isso...ou não deu tempo para isso, rsrsrs. Percebi que ele me oferecia toda hora uma bebida...acho que ele queria me embebedar!!!! Bom, não queria entrar numa neurose quanto a isso, deixei para lá. Até que resolvi ir para casa e ele se dispôs a me acompanhar até o ponto. Esperar no ponto de ônibus não é nada romântico...aiai... Mas não queria entrar num taxi com medo de ele entrar junto.

- Seu ônibus demora muito?

- Não, daqui a pouco ele vem!

- Demora até chegar a sua casa?

- Não, chega em 20 minutos.

- Seu ônibus roda a noite toda?

-Sim, sim.
Não estava entendo aonde ele queria chegar com essa conversa. Eu tenho cara de ser funcionária de ônibus?

- Então é tranquilo para voltar?

- Voltar de onde?

- Da sua casa, oras.

- Como assim?
Eu juro que entendi, mas preferi me fazer de "idiota".

- Para eu voltar.
Não quis ser mal-educada... porque a vontade que deu foi de mandar ele ir é para casa do caralho e dizer: Alguém te convidou? Homens são bem engraçados! Quando temos uma conversa interessante, beijos maravilhosos, abraços gostosos e uns amassos apertados é sinônimo de "me leve para cama"! Tem algum manual que os homens lêem por acaso? Porque todos fazem a mesma coisa!

- Olha, acho melhor você não ir lá para casa...

-Por que?
Por que perguntam por quê??? Por que eu tenho que dizer o por quê? Perguntar essas coisas me deixam totalmente constrangida!

-Porque eu acho melhor não.
[risos] para não ficar um clima chato.

- Uhmmm
Fim de conversa e, ficamos um tempo sem falar nada. Inventei um outra conversa até que meu ônibus chegou. Advinha o que ele fez? Entrou no ônibus comigo. Não preciso dizer o quanto eu fiquei enfurecida e ainda tive que disfarçar essa minha ira!

- Por que você entrou no ônibus?

- Quero te levar em casa, pode?

- É...pode.
Por que será que eu sei como essa noite irá terminar? Ele vai insistir e eu vou me aborrecer.

Chegando na portaria do meu prédio e... o óbvio! Ficou insistindo para subir! Que previsível! E, ainda ficou dizendo ... "poxa..eu te trouxe até aqui". PQP e eu com isso? Até que consegui despachá-lo! Achei que nem me ligaria mais... Maaaaaaaaassss, o que um homem não faz por sexo? Logo, ele ligou novamente no final de semana seguinte me chamando para sair. Sabe para onde? O BAR! Nossa que pessoa re-pe-ti-ti-va.
Apesar do papo interessante e de todos os amassos ele bebeu pra caraaaaaaalho. Que merda porque fui toda decida a DAR! Em todo o sentido da palavra. Quando uma mulher decide isso é porque passou metade do dia pensando e se produzindo para ISSO! E, eu não vou deixar essa oportunidade passar! Ah, mas não vou mesmo!

Levei o dito cujo até o meu apê e...todo mundo sabe o resto, não é mesmo? Mas, eu faço questão de contar! :)

No meio do rala-e-rola pré-sexo sempre fico divagando:
Ah será que ele fode bem?
Qual será o tamanho?
Será que ele tem barriga?
Será que ele tem disposição?
Será que é apressado?
Será? Será? Será?
Espero que ele lembre que existem DUAS pessoas fazendo sexo e não uma...aiai

Ao tirar a roupa...a DECEPÇÃO....
Nãaaaaaaaaaaaaaaao! Como alguém tão lindo pode ter algo tão pequeno???
Quase chorei...Mas enfim, procurei não demonstrar a minha decepção em torno da anatomia do seu órgão sexual e continuei o que havia começado: o sexo. Lembrei de uma amiga minha que havia me dito uma frase que parecia ser de muita sabedoria: "É melhor um pequeno brincalhão do que um grande bobão".
Quando iniciamos de fato a transa eu lembrei novamente da minha "amiga sábia". FDP, mentirosa, cretina. Quem disse que isso é verdade? Eu queria sair correndo do meu próprio apartamento mas, percebi que isso era impossível. Como toda mulher, fingi que estava maravilhoso enquanto pensava: nunca mais quero ver esse desgraçado na minha frente. Vai fuder mal lá no cacete! Talvez aprenda um pouco!
E, no meio dessa pior transa da minha vida aconteceu algo mais que desesperador!!! Enquanto eu fingia tal satisfação sexual, do nada ele foi diminuindo os seus movimentos...e diminuindo...até que...ficou imóvel. Eu pensei: tô livre? Acabou? Mas, depois eu percebi que ele simplesmente........DORMIU. Como assim? É isso mesmo! Dormiu no meio dessa transa infeliz. O desgraçado estava tão bêbado que não conseguiu terminar nem uma transa aumentando ainda mais a minha ira feminina. Agilmente empurrei o dito cujo para o lado e dormi também com todo um ódio dentro do meu coraçãozinho.
Ao acordar, ele estava todo feliz enquanto eu estava com uma cara péssima. Ficou dizendo um monte de besteiras como se tivesse fodido a noite tooooooda. Fato que fiquei com pena desse ser humano. Bom, no meio disso tudo eu tenho um conselho que é muito divulgado por aí e que eu resolvi adaptar:

SE BEBER, NÃO FODA! SE FODER NÃO DURMA, FODA ATÉ O FINAL!




Creative Commons License
CILADA DAS MULHERES - O Bar by CILADA DAS MULHERES - O Bar is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.
Based on a work at reflexoesentidas.blogspot.com.

Thursday, January 28, 2010

A fase pós-ficada...quando dura demais...

Vocês ficaram, gostaram e continuaram... e continuaram...e continuaram...e não sairam desta fase. Bem vinda! Você está na fase pós-ficada, aquela em que você só está pegando. Pode ser que esteja na fase pré-namoro, eu gosto dessa fase. Mas se já passaram 3 meses e nada...então continua na pós-ficada. Acredite! Nunca vai chegar a um namoro sério.
Ele sempre te liga? Querida, isso não quer dizer nada, você pode ser só um lanchinho fácil que ele se acostumou. Ele te diz coisas fofas? É só para você não sumir, afinal de contas, todos os homens sabem que as mulheres adoram isso! Ele faz planos com você? É para você se sentir importante. Alguma vez ele tocou no assunto namoro? Não? Então é porque não quer e nunca vai querer, ou pelo menos não quer com você! Assuma isso, fará bem a você.
Acho essa fase um tanto ridícula! Deveriam inventar um nome para isso, já que muita das vezes demora para passar chegando num momento em que os dois se encontram tão íntimos que você não sabe mais como se referir a ele. Namorado? Bem sabes que não é. Digamos que é um "peguete fixo". Mas é complicado quando você quer se referir a ele para alguém. Tipo...
- Vou à praia com fulano.
- Quem é fulano?
- Um carinha que eu tô saindo.
- Ué, é aquele mesmo que você está saindo há seis meses?
- Sim, esse mesmo......
Tristemente, você finge que não se importa com isso. Mas todo mundo sabe o óbvio... Oras, quando uma mulher não quer nada com um cara além de sexo nunca veríamos essa pessoa com frequencia. Então, está claro que queremos algo mais.
O pior é quando estabelecemos um prazo mental para o cara se decidir. Quanta bobeira... acho que fazemos isso com o intuito de dar uma chance para ele. Pensamos: Ele merece, está sendo tão carinhoso, vou dar mais um tempo. E o tempo vai passando e nada... Entenda que não vai dar em nada. Essa é uma fase chata e desnecessária.
Sabe qual o problema das mulheres? Se envolverem demais. E, eu me incluo nisso. Nos envolvemos tanto que namoramos sem precisar ele pedir! Como? Síndrome do namoro imaginário! Se saímos com alguém além de ficarmos comparando a nossa consciência fica pesada. Sem contar que deixamos de sair certos dias achando que ele vai ligar... Pensando... ele sempre costuma me ligar tal dia então, não vou marcar nada. Está namorando sozinha? Sai dessa!
 
Aqui vão os meus conselhos:
Num caso desses, existem 2 soluções a se fazer.
* Ou termina essa palhaçada. Lógico que não é para falar para o dito cujo que está terminando, uma vez que nunca começou nada! Apenas pare de atender as suas ligações.
* Ou deixe de lado o sentimento "paixão" e fique só na "pegação" mas, deixe isso bem claro para ele.
O que não pode é ficar sofrendo por alguém que nem lembra de você...apenas lembra para algumas ocasiões óbvias!
Meninas, existem milhões de homens lá fora! Não esqueçam disso! :)

Monday, January 18, 2010

Estou...

Tô com saudade...

Do seu abraço quente
Da minha pele com o seu cheiro
Da sua respiração no meu peito
Da sua boca ardente

Tô querendo...

Aquela noite de chuva
Aquela cama nua
Aquele quarto pequeno
Aquele sono sereno

Tô fazendo...

Certa escrita ganhar sentimento
Certas coisas que ando querendo
Certa poesia inacabada
Certo que não vai dar em nada

Sunday, January 17, 2010

Estupidez de amor

Gostaria de decretar neste momento o dia oficial do "Não ao sofrimento amoroso". Mas, eu sei que é impossível. Na verdade sempre fui a favor de mergulhar numa paixão e se envolver por inteiro. Tudo bem que eu sei exatamente aonde isso leva...Por isso, confesso que sempre tento "segurar tais paixões". Mas parece que eu tenho um gene para romantismo ou algo assim! Eu sei que sofrimentos amorosos são necessários...me faz lembrar o quão sentimental eu sou, o quanto acredito no amor, o quanto romântica eu sou, o quanto sou capaz de me envolver numa relação e o quão estúpida eu sou...Estupidez de amor!
Tenho tantas perguntas e nenhuma resposta...Nunca terei, eu sei! A maioria dos sofrimentos se resolveria em uma simples conversa sincera. Mas, ninguém nunca tem coragem de perguntar ou de responder sinceramente! Poucos são os que não se ofendem com a verdade ainda mais quando se trata deste terreno tão instável... que é o solo amoroso.
Mais uma vez, estupidez de amor! Essa coisa incontrolável que nem sei de onde vem...e para onde vai me levar...

Sunday, January 10, 2010

CILADA DAS MULHERES - O cinema

Cilada das mulheres são contos fictícios que giram em torno do assunto “romance”. Aliás, não é bem romance... Mas, todas as “ciladas masculinas” que enfrentamos na nossa vida! É cada uma...

Os contos não têm a intenção de dizer o certo ou o errado numa relação, mas demonstrar pensamentos, reflexões, desejos, vontades e caprichos femininos. Vale ressaltar que as opiniões são minhas, mas se alguma mulher se identificar com o texto, não é mera coincidência!  Boa leitura!


1. O cinema
Finalmente o carinha toma coragem e me chama para sair. Aquele clichê de sempre... O cineminha. Não podemos exigir muito dos homens, eles não são muito criativos! Imagino o porquê do cinema! Fácil, pois tem em tudo quanto é lugar, relativamente barato, a entrada e a pipoca custam em média 30,00 para os dois (vale ressaltar que 90% das vezes ambos tem carteirinha de estudante) e ainda o cara pode fingir que está sem fome, pois comeu a pipoca, e não gastar com mais nada. Ah, e a melhor parte, para os tímidos é bem fácil roubar um beijo e para os “saidinhos” um rala e rola no fundo do cinema não é nada constrangedor.
Lá vamos nós... Para o bendito cinema! Aliás, para as prévias do cinema.
Todo mundo sabe do “ritual” das mulheres para se arrumar, ainda mais no primeiro encontro! O bom do cinema, é que não precisa pensar muito em roupa. É aquela roupa bonitinha e básica. O chato do cinema é que você não pode se arrumar como gostaria e mostrar todo o seu “potencial” visual para o cara, ou seja, definitivamente cinema NÃO PODE SER NO PRIMEIRO ENCONTRO! Mas não teve jeito, né? Se eu ligar para marcar outra parada o cara pode pensar:

- Mas que garota chata, nem saímos ainda e já está cheia de ideias e vontades.
Então, tristemente, rejeito aquele vestido preto ma-ra-vi-lho-so e coloco a maldita da calça jeans e a blusinha básica.
Dái surge a questão, que horas ele vai me ligar.  Espero a ligação, espera, espera, espera... E finalmente...

-Triiiiim, triiiimm (aliás, esse toque é bem antigo, hoje em dia toca música e a pqp, mas o que vale aqui é  a onomatopéia).
Corro para atender o celular e quando atendo finjo que não estava desesperada esperando a ligação  e pensando... Será que ele desistiu?

-Alô, oi tudo bem? Como é que cê ta?
- Oi linda, então... A sessão começa daqui a mais ou menos uma hora, dá para ser?

Penso: Desgraçado, ele liga em cima da hora e quer que eu me arrume em uma hora! Sabe quanto tempo demora a me depilar? Quanto tempo demora a arrumar o cabelo? E eu finjo que está tudo bem, apesar de ter chingado a mãe dele nos seus mais íntimos pensamentos e respondo:

- Claro que estou pronta em UMA HORA! Não tem problema!
Ele diz:
- Então, te encontro na frente do shopping às 19:30 hs, ok?
Pausa... Pausa, pausa, pausa para os meus queridos pensamentos.

Quer dizer que não vai me buscar? Ok, tudo bem... Vai que ele não tem carro. Se ele tiver de carro eu mato ele!

- Ok, 19:30 estarei lá!
Continuo a minha saga de cinderela depois entro no taxi ao seu encontro.
Chegando lá... Acho que não preciso destacar que cheguei atrasada. Claro que cheguei! Apenas uns 15 minutos atrasada, primeiro porque é óbvio que é impossível se arrumar em tão pouco tempo, segundo que uma mulher não deve ficar sozinha esperando por homem nenhum. Eles é que esperem! Mas... Ele não estava lá. Chinguei mais uma vez a mãe dele por ter me feito esperar uns malditos 5 minutos. Como eu disse, mulher pode chegar atrasada, homem NÃO!
Como ambos estavam atrasados, nos falamos rapidinho e fomos direto para o cinema para não perder a sessão. Na fila do cinema, surge outro momento crucial: A hora da escolha do filme.
Eu, em minha educação. Espero ele opinar primeiro! Até por curiosidade de saber qual o filme ele quer ver comigo. Se ele escolher um filme de briga, onde tudo explode no final e tem mulheres peladas é sinal de que ele é um baita de um egoísta e insensível, se escolher um filme extremamente romântico, ou é viado ou um conquistador barato. Logo, eu espero que ele escolha um filme “neutro”. Nem tanto de um...nem tanto de outro! Ah e se escolher um filme de terror... Aff... Nunca mais saio com esse cara!
Voltando a nossa cena... Eu pergunto:

- E aí, o que você está a fim de assistir?
- Ah, eu estava pensando nesse filme de 20:00 hs. Pode ser?
Ele escolheu o maldito filme masculino. Já entrou para a minha lista negra!  KRKRKR!
- Acho melhor outro, não?
- Está bem, escolhe aê.
Nossa. Que mal educado!
- Escolhi o filme, apesar da cara feia dele. Mas, ponto para mim! Pelo menos eu escolhi!

Chegando num outro momento crucial... O PAGAMENTO.
Ele pegou a carteirinha de estudante, pagou apenas a sua entrada, escolheu o lugar. E não falou mais nada.
­ 
Será que está com raiva da escolha do filme, ou simplesmente é um idiota nada cavalheiro? Com muito ódio em meu coração, paguei a minha entrada e escolhi um lugar ao lado dele. Percebi que ele havia escolhido um lugar lá no fundo do cinema, conclusão: PEGAÇÃO! PQP, se ele tinha a intenção de ficar no rala e rola no cinema porque está com raivinha do filme que escolhi? Não assistiria porra nenhuma mesmo!

Lá fomos nós para o fuuuuundo do cinema escuro!
Mal sentamos e já foi me agarrando. Geeeente! Pelo amor de Deus, não dá para fingir que não estava a fim só disso. Queeee isso! Mas tudo bem, quem está na chuva é para se molhar...
O Filme começou e nada... Continua me agarrando cada vez mais. O filme está passaaaaaaando... O filme está acabaaaaaando. Que merda, isso já está chato! Dou um “break” e vejo um pouco do filme. E ele faz aquela cara de quem não gostou e, é lógico que eu não me importo com isso. Depois de um tempo em que finalmente eu não precise segurar sua "mão boba", diz:

- Caramba, tô cheio de sede.
- Ué, bebe um refrigerante.
- Pô... esqueci de sacar dinheiro no banco, tô sem cartão. Estava com o dinheiro contadinho aqui para o cinema. Você tem algum trocado aí? É que tô com muita sede!

Mais uma infeliz pausa...
Ele não tem vergonha de me pedir isso não? Eu tenho cara de banco? Eu, por acaso, pareço aquelas coroas que pegam os carinhas novinhos e sarados e pagam a conta deles? E, ele nem é isso tudo! Como ele tinha visto dinheiro na minha carteira, fiquei sem graça de dizer não, e dei a porra do dinheiro a ele...pensando...NUNCA MAIS QUERO TE VER!

Lá foi ele, comprar o refrigerante. Bebeu praticamente tudo! E, finalmente o filme acabou.
Saímos do filme, falamos um pouco do filme (clichê absurdo) e ficamos rodando no shopping até eu ficar tonta!
Já percebi que esse FDP não irá pagar nada, até porque deu o “golpe da carteira”. Enfim, vou ficar com fome.
Até que me cansei e dei uma de “mulherzinha”.

- Então, é melhor eu ir para a casa, tô super cansada e com muita dor de cabeça. Preciso descansar.
- Ah, tudo bem.  Eu estou de carro. No seu prédio tem lugar para estacionar?

Há! Essa é boa! Lugar para estacionar? O cara é louco! Já se convida para ir ao meu apartamento, é isso mesmo? Por favor, digam que eu fumei um baseado e não estou conseguindo discernir as palavras!  Aliás, não posso deixar passar outra informação: O cretino está de carro e não foi me buscar, é sério? Agora para uma “rapidinha” ele me leva!

- Então, não vou te incomodar, É MELHOR EU PEGAR UM TAXI MESMO!
Nessas horas devemos ser firmes! Mesmo que a carona seja um ótimo conforto! Mas se der brecha... FUDEU! Que dizer, não fudeu! Porque é a última coisa que eu quero fazer com esse cara!

- Eu insisto, não estou fazendo nada... E amanhã também não farei nada...

Quase que caí na gargalhada. Porque isso é o cúmulo da cara-de-pau! Eu convidei por acaso?

Antes que essa merda toda fique pior... Eu, muito firme e decidida, respondo:
- NÃO, OBRIGADA!
Dou um beijo super rápido e ...

- TAXI!!!!


Creative Commons License
Cilada das Mulheres - O Cinema by http://reflexoesentidas.blogspot.com/2010/01/cilada-das-mulheres-o-cinema.html is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.

Saturday, January 09, 2010

Sobre Livros XXXVI


Uau, quanto tempo não escrevo sobre livros. Parece até que não ando lendo, o que seria uma tremendo absurdo!!! rsrs. Tenho que admitir o meu vício pelos livros. A leitura é algo que não consigo viver sem! Bom, faz tempo que leio o mesmo livro. Parei para refletir...tô lendo um mesmo livro há 6 meses! Um recorde na minha vida literária! Apesar de me distrair com outros livros! O que posso fazer? Todos me atraem! Mas nenhum livro novo. São os velhos livros da minha estante que eu sempre os folheio! Sim! Eu sou aquelas pessoas que lêem novamente o mesmo livro! :)
Estou gostando dessas literaturas descontraídas...Adorando!

Sunday, January 03, 2010

Você é meu sol

O meu mundo sem você era aquele momento em que está dia mas sem a presença do sol...As primeiras horas da manhã, apenas. Um breve tempo de claridade fria e nua. Quando você chegou, foi o sol que nasceu, de mansinho clareando o meu pequeno mundo. E mesmo que eu não quisesse você aparecia cada vez mais sem pedir licença. E, foi então que eu percebi o quão belo e intenso era o sol. A sua luz era tão forte que iluminava todos os cantos desse mundo me deixando entorpecida. Esse sol fez nascer as mais variadas flores nos jardins do meu mundo. E, ali fiquei...sentada admirando o sol nascer...E foi crescendo cada vez mais, atingindo os lugares mais longínquos com os seu raios e ainda aquecendo o meu corpo. Eu ficava me perguntando, porque ele não vai embora? Meu mundo não tinha nada demais...era cinza e sem flores! Mas, apesar disso ele não saía de lá! Nunca! E mesmo quando eu ficava triste e me escondia em uma caverna escura e fria, ele não ia embora. E então, eu percebia que havia uma sombra...A luz estava apenas parcial, ofuscada! E quando eu saía da caverna lá estava o sol, brilhando sempre. Foi então que o sol me disse que ao final do dia ele precisa descansar. Hoje eu sei que essa hora fatídica irá chegar, a do pôr-do-sol. Eu não queria acreditar! Não tenho culpa! Por que o sol precisa se pôr?
Eu soube que depois que o sol se põe conseguimos enxergar as estrelas, e que são várias! Dizem que a lua é bonita e que as estrelas são de diversos tamanhos. Mas são extremamente pequenas em comparação com o sol. E estes astros não são amarelos e nem tão brilhantes! Não aquecem e nem crescem flores. Dizem que é escuro também! A luz da lua e das estrelas ajudam a você não se perder. Esse período se chama noite e demora para passar. Apesar de existirem estes astros eu tenho medo da noite. Também tenho medo do momento em que o sol se põe e  não conseguimos enxergar nem a lua nem as estrelas. Dizem que a gente fica completamente perdido! Acho que neste momento irá chover muito no meu mundo.

Mas também me disseram que quando essa noite chegar, apesar de não conseguir enxergar o sol, ele continuará lá...escondido! Só observando a minha noite... esperando o momento de nos encontrarmos novamente...