Tuesday, September 29, 2009

Latinidade Poética - O melhor da poesia latino americana

Gostaria de divulgar um livro na qual estou fazendo parte. Uma de minhas poesias foi selecionada em um concurso que se concretizou na publicação de um livro chamado "Latinidade Poética - O melhor da poesia latino americana". Trata-se de uma antologia poética que reúne diversas poesias de autores da América Latina organizado pelo escritor Marcelo Puglia". Então, para quem gosta de poesia...vale a indicação...ainda não está a venda nas livrarias porque acabou de ser lançado. Mas quem quiser comprá-lo pode me pedir que eu faço a encomenda diretamente com o organizador do concurso. O livro custa 25,00 reunindo poesias de diversos temas...São 187 páginas mergulhadas nas mais diversas linguagens poéticas. A minha poesia chama-se Horizonte. Quando disponibilizar nas livrarias eu aviso novamente!

"Quando a palavra vive
E o silêncio quer falar
Quando a dor oprime
E as palavras tomam lugar"

Sunday, September 13, 2009

São essas horas...

Faz alguns dias que não nos falamos
Eu não quero me precipitar em infelizes conclusões
E nem ter ilusões

Existem horas que nos sentimos sozinhos, apenas isso...

E a sua cama é tão quente
Que esqueço do mundo lá fora
E quando tenho você em mente
Me faz querer-te agora

Desculpe, mas é que existem certas horas...

Não consigo decifrar seus movimentos
Tudo bem, eu também não entendo os meus
Talvez estes dias foram apenas longos
Imaginando um silencioso adeus

São aquelas horas de solidão...

Não quero imaginar o que não existe
Nem inventar certos sentimentos
Mas não quero ser alguém que desiste
Temendo arrependimentos

Culpa dessas horas, que nos tiram toda a razão...

Thursday, September 10, 2009

Mergulhe...

Quando estamos preparados para ter uma relação amorosa? Quando podemos identificar que queremos aquela pessoa mais próxima de nós ou se é uma simples necessidade de intimidade? Não sei...
A verdade é que sempre queremos algo mais profundo. Alguém que nos conheça melhor e cada vez mais. Que mergulhe dentro de nós. Nade no nosso mar... Que se interesse pela cor do reflexo das nossas águas. Que queira se banhar sempre para se refrescar. Mesmo que esteja gelado demais ou turvo. O mar tem tantos mistérios assim como os nossos sentimentos. E ninguém, ninguém consegue desvendá-los sem ao menos adentrar em suas profundezas.
Para descobrir esse mar, precisamos nadar e também nos afogar! Mas do que eu estou falando? sempre metáforas...ah! as metáforas da vida! E mesmo viajando nas metáforas, não consigo desvendar esse mistério...que tanto me aflige...