Monday, March 23, 2009

Palavras sobre o amor


Eu quero escrever uma poesia... esta noite...
Que expresse os meus sentimentos através das palavras.
Que fale de amor... Sim! É sempre sobre o amor.
O que os poetas não se cansam de escrever. Mas, quem eu sou? Não sou poeta... Não poderia ousar em escrever sobre o amor! Ah! Então, peço licença aos poetas para falar de amor.
O que é o amor?
(...)
É esse sentimento que recordaste ao ler esta poesia de amor...

Ps. Certas frases nos faz relembrar este sentimento que sempre desejamos presentear ou ser presenteado.
Então, deixe eu ser novamente o seu presente...

Thursday, March 19, 2009

Sobre Livros XXXI

Esse final de semana foram dias de bastante leitura... Bom, li dois daquelas amostras de livro que ficam nas estantes das livrarias. E, dei continuidade a um maravilhoso livro. Para comentar sobre essas leituras é melhor irmos por parte!
Na sexta eu fui à livraria sem intenção de comprar nenhum livro, fui somente para me "atualizar" das leituras que estão chamando a atenção da maioria dos leitores. Como eu estava numa leitura exclusiva do último livro que estava lendo, logo eu não fazia a menor idéia dos livros que foram lançados. Relembrando... esse livro de "dedicação exclusiva" eu ganhei de presente de Natal, mas no decorrer de sua leitura ele foi se tornando chato, repetitivo e um tanto infanto-juvenil (o que não faz nem um pouco o meu gosto) logo, eu o joguei fora! Sim! eu tive essa atitude, joguei um livro fora, nem pensei em dá-lo de presente para algum amigo, mas é porque ele é muito chato e, eu não teria coragem de dar um livro assim para alguém que gosto!
Enfim, como eu estava já há algum tempo sem ler nada por causa desse último livro, fiquei empolgada em poder voltar a livraria, apesar de não ter a inteção de comprar nenhum livro. Conclusão? Peguei a tal amostra do livro e desfrutei da leitura ali mesmo, na biblioteca. Eu não sei distinguir se achei esse livrinho legal ou se a minha vontade de me distrair com alguma leitura era tão grande que o achei legal. Enfim, depois no outro dia parei para analisar e percebi que nem valia a pena voltar lá e ler mais desse livreto.
No sábado, voltei a livraria, mas com o intuito de ler outra coisa! Peguei novamente um desses livretos de amostra porém, não quis ler na biblioteca e levei para casa. Li mais devagar com mais atenção! Pensando... quem sabe não irá valer a pena comprar o livro???!!! Mas...mais uma vez me decepcionei... não vale a pena...
Mas, o domingo me surpreendeu! Depois desses livretos nada interessantes, voltei à livraria e fui direto numa determinada estante na qual estava um belo livro que eu já havia lido alguns capítulos. Nossa! Esse livro é demais! Ai... é tão perfumado e com uma leitura agradabilíssima! O leitor é tão sutil em suas palavras. Sabe usá-las com perfeição! Gostaria muito de poder ler mais desse livro, mas não sei se posso, ou melhor, se consigo achá-lo novamente. Não sei nem descrever o que eu sentia quando lia um de seus capítulos. Acho que foi como se eu mergulhase naquela história e me envolvesse por completo...

Tuesday, March 17, 2009

Wave

Tom Jobim
Composição: Tom Jobim

Vou te contar
Os olhos já não podem ver
Coisas que só o coração pode entender
Fundamental é mesmo o amor
É impossível ser feliz sozinho...


O resto é mar
É tudo que não sei contar
São coisas lindas que eu tenho pra te dar
Vem de mansinho à brisa e me diz
É impossível ser feliz sozinho...


Da primeira vez era a cidade
Da segunda o cais e a eternidade...


Agora eu já sei
Da onda que se ergueu no mar
E das estrelas que esquecemos de contar
O amor se deixa surpreender
Enquanto a noite vem nos envolver...


Vou te contar...


Thursday, March 05, 2009

Um certo dia, uma pessoa escreveu para mim...Apesar de hoje, eu não acreditar em tais frases...

Tempo

Preciso parar para te avisar
Sei que hoje tudo anda corrido
Trocamos o dia pela noite
Compramos tempo com sorrisos

Difícil escrever e ler qualquer coisa
Mas é algo presente, passado e futuro
Quero que agora você saiba pra sempre
Que penso em você 1000 vezes por minuto

E nesse momento de breve descanso
Digo sem gastar mais nenhum segundo
Da pessoa que amo neste momento
Por mil anos luz quero ficar junto

Tuesday, March 03, 2009

Promessas que o vento levou...De um amor que você inventou

Depois que tudo se passou
Eu percebo as mentiras que me contou
Promessas e ilusões
Sonhos e decepções

E eu com medo que você se canse
Enquanto você inventava um romance
Aqueles com sentimentos prematuros
De alguém um tanto imaturo

Pouco a pouco fez-se a decepção
E eu ao teu lado cedia aos poucos ao desencanto
Apesar de ainda estar a acreditar em teu canto
Mas sabia o nosso final sem adivinhação

Espero que eu tenha deixado uma marca em teu peito
Marcado assim com esse conceito:
Não de alguém que te amou
Mas, de alguém que em ti acreditou.