Saturday, February 28, 2009

OS POEMAS

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.

Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto;
alimentam-se um instante em cada
par de mãos e partem.

E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

Mario Quintana - Esconderijos do Tempo

Soneto da separação

De repente do riso fez-se o pranto

Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.


De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.


De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.


Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.

Friday, February 27, 2009

Sobre Livros XXX

Ontem, fechei o livro que estava lendo. Eu o fechei no final de um capítulo nada interessante. Lembra daquele livro que ganhei? Pois é...aquele livro que ganhei de presente no Natal.
Bom, eu não sei se me encantei com o livro pelo fato da história inicial se mostrar atraente ou se foi porque eu estava a fim de ser atraída por alguma leitura. Enfim, acho que nunca vou descobrir. Digamos que fiquei surpresa ao ganhar um livro uma vez que sempre "corro" atrás para conseguí-los. Mas pensando bem...ganhar livros têm o seu lado ruim! Quando você ganha um livro pode ser que você não goste! Tudo bem que mesmo que você escolha este pode não ser bom, mas quando você ganha, digamos que essa chance aumenta.
Este livro foi bom nos dois primeiros capítulos, depois ele ficou repetitivo e o final de cada capítulo terminava de um jeito em que parecia que você era obrigado a ler o próximo. Ahhh...Todo mundo sabe o quão é difícil para mim quando me sinto obrigada a fazer algo! É totalmente desestimulante!
O mais incrível deste livro é que semana passada quando estava lendo-o eu prometi que tiraria o marcador de páginas e não o leria mais. Quando abri este livro ontem, a fim de tirar o marcador de páginas para nunca ter a possibilidade de ficar tentada numa posível leitura, acabei lendo este minúsculo capítulo, na qual me surpreendeu. Havia uma história totalmente diferente e ridícula, envolta de mentiras e invenções, palavras nas quais eu não esperava. Tudo bem que eu não o leria mais porque já não me agradava, mas digamos que eu não esperava. Li até o final deste capítulo, afinal de contas, sou uma pessoa paciente. Conclusão? Não só tirei o marcador de páginas como o joguei fora! Não gosto de livros que possam me lembrar péssimas leituras!
Foi impressionante! Porque era como se o livro soubesse que eu o deixaria...

Escritas

Sim, eu quero escrever!
Mas não sei o que escrever...
Deixo aqui o vazio que se encontra em minh'alma.

Monday, February 09, 2009

AAPES - Agência de Apoio Escolar


Agora a AAPES tem site...
http://www.aapes.com.br
email: atendimento@aapes.com.br

Friday, February 06, 2009

Desvende os meus sentimentos

Eu não sou como um livro,
em que tudo pode ser lido.
Eu não sou como o universo,
onde quase tudo é desconhecido,

Eu não sou como a lua,
possuidora de toda a beleza.
Eu não sou como a tempestade,
que detém grande tristeza.

Eu sou como o sol,
você pode sentir mas é incapaz de compreender.
Eu sou como o mar,
você pode mergulhar mas não consegue tudo ver.

Eu sou como a rosa,
possuidora de pétalas e espinhos.
Eu sou como o céu,
possuidor do dia e da noite.