Sunday, December 20, 2009

Auto-conhecimento

Acredito que toda mulher deve se descobrir...por inteiro! Saber o que gosta e como gosta! Somos doutrinadas a não nos importarmos com isso. Sacrificar sempre os nossos desejos pelo dos outros. Cultura? Sentimentos? Instintos? Não sei. Não faço ideia! Dizem que exigimos demais. Mas no fim das contas a maioria se contenta com pouco! Isso, só leva ao sofrimento. Por medo, deixam de correr atrás!  De viver! Relacionamento não é para ser um sacrifício mas sim doar um pouco de si para o outro. Sem exigências! Não cobre algo que o outro não possa lhe dar. Conviva com isso ou procure outra pessoa que possa lhe dar. Mas antes de sair correndo atrás desse alguém, procure encontrar em si mesma o que acha que é importante no outro. O auto-conhecimento é o ideal para fazer um relacionamento dar certo! Procurar se relacionar com pessoas nas quais têm o que você busca! Dizem que podemos não encontrar...mas para mim, o que importa é dizer: Eu tentei! Eu procurei! Eu fui atrás dessa paixão! E continuo a buscar...
Esse é o meu conselho para as mulheres...
Eu estou sempre me conhecendo cada vez mais! Mas acho que já consigo definir muita coisa que eu julgo ser importante em um homem...em um relacionamento!
Acredito...
No poder da conquista,
No envolvimento de um olhar,
Na sensibilidade de um carinho,
No sentimento das palavras,
No amor de um beijo
Nas carícias do romantismo,
Na paixão do sexo.

Friday, December 11, 2009

Por um ritmo mais quente


Sinto o silêncio
em um breve momento
Ou será que é tormento
que vem lá de dentro?

São imagens reais
de cores iguais
Um pincel que disfarça
um tom bege e sem graça

Um olhar sem suspiro
Um beijo tranquilo
Mas se a ansiedade não tem
eu procuro, meu bem!

Monday, November 16, 2009

Livre das rimas! e tudo mais...




Eu consigo ler a sua mente
Eu reconheço a sua história
E sei o que quer e o que precisa

Tudo pode ser tão fácil, baby

Quando eu te questionei
Buscando uma resposta
Eu não sei o que queria

Então vamos curtir o momento
Sem pensar no amanhã
Porque é assim que eu gosto

O mundo do coração é assim mesmo
Não precisamos entender
Só precisamos viver

Então, por que dificultar?
Porque tudo pode ser tão fácil!
Só queremos ser livres

Se você se sentir sozinho
É só me chamar...
Que eu irei apagar a sua solidão.

Saturday, October 31, 2009

10 dicas para descobrir se ele é um idiota

Sempre me interessei por questões acerca do "relacionamento amoroso". E, não é à toa que escrevo, sempre que posso, algo sobre... Claro que não entendo tudo sobre relacionamentos, mas procuro vivenciá-los intensamente e extrair sempre um aprendizado. Mas, gosto também de ler a respeito...navegando na web encontrei uma reportagem bem interessante:

A publicitária Rennata Alarcon, que resolveu dividir com todo mundo oito histórias de amor que não deram certo e escreveu o livro “Homens Idiotas que Você Precisa (Ou Não) Conhecer Antes de Morrer” (Editora LivroPronto) dá 10 dicas para que as mulheres percebam, mais rapidamente, se ele é um "idiota" em potencial:
1.  Se ele mente sobre coisas básicas (o que faz, o carro que tem...) pode ter certeza que é idiota, mais pra frente vai mentir de novo.
Se isso aconteceu comigo...eu não notei...talvez não tenha dado tempo para eu descobrir se era mentira...

2. Se ele pede seu telefone e não te liga, não vá atrás achando que ele perdeu seu número.
OK. Isso sim já aconteceu comigo!

3. Se tenta te seduzir com o kit do amor no primeiro encontro (jantar a luz de velas, abre a porta do carro, motel caro) e depois que você se deixa levar, ele some.
Aff...ó eu de novo caindo nessa roubada....

4. Se ele sumir no final de semana e só te chamar para sair durante a semana é roubada.
Tenho que admitir que isso já foi frequente...especificamente com uma pessoa! Mas...consegui dar um FIM! Se eu não sou prioridade para um fim de semana...ME ESQUECE!

5. Se no primeiro encontro, não pagar a conta, é furada também.
Ai ai...Com duas pessoas...mas só ocorreu um primeiro encontro! Porque não existe a menor possibilidade de ocorrer um segundo encontro com "esse" tipo de homem!

6. Se o cara está com você em algum lugar público olhando para todo o redor, é com certeza um idiota.
Até que enfim, mais alguma coisa que eu não tenha vivenciado!

7. Se ele te chama para sair e cancela na última hora dando uma desculpinha qualquer.
Isso sim me irrita!!!! E já aconteceu...e de novo....e de novo...

8. Se depois de um encontro você ligar e ele não retornar, esquece, esse é dos piores.
Huahuahuahau...acho que isso foi o que mais me ocorreu! O pior é que ainda liga uns 3 dias depois como se nada tivesse acontecido!

9. Se você está com ele há mais de 3 meses e ele não quiser assumir compromisso, tome cuidado.
Aff....isso é recente...PERAÊ....tah acontecendo...pode deixar que dei um fim nisso essa semana!

10. Se ele não pára de te ligar, mas nunca arruma um tempo para te ver, corra antes que seja tarde.
Tá aí...algo que eu ainda não experimentei!



Acho que estou conhecendo muitos idiotas...quantos homens que eu me relacionei que não fazem parte de algum ítem acima??? Ihhh...difícil heim!

Friday, October 16, 2009

Meu erro



Você foi meu erro
Meu desejo não permitido
Uma infeliz paixão
Um olhar na escuridão

Você era inacessível

Invenção minha, era algo que você dizia
Você se afastava como se fosse algo contagioso
Medo do que não queria ou conhecia

E você era o espinho encravado
Ferimento nunca curado
Corpo estranho no meu peito
Arrancado pelo desespero

Você era inacessível

Devia ser estranho assistir o meu sofrimento
Foi difícil conviver com a impossibilidade
Enquanto você se intrigava com a minha insanidade

Eu tive que apagá-lo da minha visão
Arrancá-lo do meu coração
Matar essa paixão

Você foi algo inacessível, meu erro...meu descuido...

Tuesday, September 29, 2009

Latinidade Poética - O melhor da poesia latino americana

Gostaria de divulgar um livro na qual estou fazendo parte. Uma de minhas poesias foi selecionada em um concurso que se concretizou na publicação de um livro chamado "Latinidade Poética - O melhor da poesia latino americana". Trata-se de uma antologia poética que reúne diversas poesias de autores da América Latina organizado pelo escritor Marcelo Puglia". Então, para quem gosta de poesia...vale a indicação...ainda não está a venda nas livrarias porque acabou de ser lançado. Mas quem quiser comprá-lo pode me pedir que eu faço a encomenda diretamente com o organizador do concurso. O livro custa 25,00 reunindo poesias de diversos temas...São 187 páginas mergulhadas nas mais diversas linguagens poéticas. A minha poesia chama-se Horizonte. Quando disponibilizar nas livrarias eu aviso novamente!

"Quando a palavra vive
E o silêncio quer falar
Quando a dor oprime
E as palavras tomam lugar"

Sunday, September 13, 2009

São essas horas...

Faz alguns dias que não nos falamos
Eu não quero me precipitar em infelizes conclusões
E nem ter ilusões

Existem horas que nos sentimos sozinhos, apenas isso...

E a sua cama é tão quente
Que esqueço do mundo lá fora
E quando tenho você em mente
Me faz querer-te agora

Desculpe, mas é que existem certas horas...

Não consigo decifrar seus movimentos
Tudo bem, eu também não entendo os meus
Talvez estes dias foram apenas longos
Imaginando um silencioso adeus

São aquelas horas de solidão...

Não quero imaginar o que não existe
Nem inventar certos sentimentos
Mas não quero ser alguém que desiste
Temendo arrependimentos

Culpa dessas horas, que nos tiram toda a razão...

Thursday, September 10, 2009

Mergulhe...

Quando estamos preparados para ter uma relação amorosa? Quando podemos identificar que queremos aquela pessoa mais próxima de nós ou se é uma simples necessidade de intimidade? Não sei...
A verdade é que sempre queremos algo mais profundo. Alguém que nos conheça melhor e cada vez mais. Que mergulhe dentro de nós. Nade no nosso mar... Que se interesse pela cor do reflexo das nossas águas. Que queira se banhar sempre para se refrescar. Mesmo que esteja gelado demais ou turvo. O mar tem tantos mistérios assim como os nossos sentimentos. E ninguém, ninguém consegue desvendá-los sem ao menos adentrar em suas profundezas.
Para descobrir esse mar, precisamos nadar e também nos afogar! Mas do que eu estou falando? sempre metáforas...ah! as metáforas da vida! E mesmo viajando nas metáforas, não consigo desvendar esse mistério...que tanto me aflige...

Tuesday, August 18, 2009

Palavras

… Sim Senhor, tudo o que queira, mas são as palavras as que cantam, as que sobem e baixam … Prosterno-me diante delas… Amo-as, uno-me a elas, persigo-as, mordo-as, derreto-as … Amo tanto as palavras … As inesperadas … As que avidamente a gente espera, espreita até que de repente caem … Vocábulos amados … Brilham como pedras coloridas, saltam como peixes de prata, são espuma, fio, metal, orvalho … Persigo algumas palavras … São tão belas que quero colocá-las todas em meu poema … Agarro-as no vôo, quando vão zumbindo, e capturo-as, limpo-as, aparo-as, preparo-me diante do prato, sinto-as cristalinas, vibrantes, ebúrneas, vegetais, oleosas, como frutas, como algas, como ágatas, como azeitonas … E então as revolvo, agito-as, bebo-as, sugo-as, trituro-as, adorno-as, liberto-as … Deixo-as como estalactites em meu poema; como pedacinhos de madeira polida, como carvão, como restos de naufrágio, presentes da onda … Tudo está na palavra … Uma idéia inteira muda porque uma palavra mudou de lugar ou porque outra se sentou como uma rainha dentro de uma frase que não a esperava e que a obedeceu … Têm sombra, transparência, peso, plumas, pêlos, têm tudo o que ,se lhes foi agregando de tanto vagar pelo rio, de tanto transmigrar de pátria, de tanto ser raízes … São antiqüíssimas e recentíssimas. Vivem no féretro escondido e na flor apenas desabrochada … Que bom idioma o meu, que boa língua herdamos dos conquistadores torvos … Estes andavam a passos largos pelas tremendas cordilheiras, pelas .Américas encrespadas, buscando batatas, butifarras*, feijõezinhos, tabaco negro, ouro, milho, ovos fritos, com aquele apetite voraz que nunca. mais,se viu no mundo … Tragavam tudo: religiões, pirâmides, tribos, idolatrias iguais às que eles traziam em suas grandes bolsas… Por onde passavam a terra ficava arrasada… Mas caíam das botas dos bárbaros, das barbas, dos elmos, das ferraduras. Como pedrinhas, as palavras luminosas que permaneceram aqui resplandecentes… o idioma. Saímos perdendo… Saímos ganhando… Levaram o ouro e nos deixaram o ouro… Levaram tudo e nos deixaram tudo… Deixaram-nos as palavras.

Pablo Neruda

Wednesday, August 12, 2009

Sobre Livros XXXV

Não sei o porquê da demora da minha escrita...Costumo escrever no sobre livros assim que pego um livro, principalmente quando se trata de um livro novo! Acho que ando muito ocupada ou simplesmente foi preguiça mesmo de escrever. Enfim, vamos a descrição: 4 capítulos lidos até agora.
Um livro atraente, de boa leitura... Os dois primeiros capítulos foram os melhores, o segundo...deixou a desejar...Talvez porque eu tenha criado expectativas demasiadas. O terceiro melhorou bastante. Bom, quero curtir essa leitura enquanto está me interessando. Prender a minha atenção num livro...aff...o livro tem que ser bom! O importante é que esse livro veio em boa hora! Nada como desfrutar de uma boa leitura nesse friozinho...aiai...

Monday, August 03, 2009

Me chama

Você não precisa dizer nada
É só me chamar que eu vou
Não precisa dançar samba ou valsa
Eu só quero o teu beijo neste show

Wednesday, July 22, 2009

Do outro lado

Sempre quis escrever um livro... Várias histórias passavam pela minha mente mas na hora de escrever... acho que tinha uma espécie de medo ou receio de a história ser horrível ou simplesmente não terminar. Enfim, consegui superar esses sentimentos e resolvi escrever. Eis a sinópse do romance na qual fará parte de algumas horas que serão dedicadas por mim. Ah ... e o nome do livro será "Do outro lado".

A infância de Luca não foi fácil e sua juventude é marcada por fome, drogas e roubos. Já a infância de Clara foi de uma princesa, mas uma princesa frágil e doente e permanecendo assim durante a sua juventude. Clara conheceu Luca em um roubo realizado por ele em sua própria casa . O intuito de Luca, foi roubar jóias da família mas o que ele descobriu foi que roubara a jóia mais preciosa daquela casa, o coração de Clara.

Esta é uma história que retrata paradoxos sociais, morais e psicológicos entre dois jovens que conseguem ultrapassar esses limites e entrelaçar seus sentimentos.


Sunday, July 19, 2009

Sobre Livros XXXIV

Semana passada peguei um livro para ler. Nossa! Não terminei nem a primeira página de tão chata que a história era. Tinha uma bela capa e quase nada escrito atrás do livro então, foi suficiente para eu não ter a menor ideia se o livro era bom ou não. Enfim, perda de tempo. Ultimamente não tenho tido sorte com livros, ou eu não estou sabendo escolher. Espero que o próximo me surpreenda! Faz tempo que não leio algo que me tire o "folego". E, estou precisando... ou querendo... mas não tenho nenhum livro em mente...

Sunday, July 12, 2009

Só De Sacanagem

Essa poesia composta por Elisa Lucinda é exatamente o que ando sentindo ultimamente... Fantástico!

Elisa Lucinda

Meu coração está aos pulos!
Quantas vezes minha esperança será posta à prova?
Tudo isso que está aí no ar,
Malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro,
Do meu dinheiro, do nosso dinheiro
Que reservamos duramente para educar os meninos mais pobres que nós,
Para cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais,
Esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade
E eu não posso mais.
Qquantas vezes minha esperança vai esperar no cais?
É certo que tempos difíceis
Existem para aperfeiçoar o aprendiz,
Mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros
Venha quebrar no nosso nariz.
Meu coração tá no escuro,
A luz é simples,
Regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó
E os justos que os precederam:
"Não roubarás",
"Devolva o lápis do coleguinha",
"Esse apontador não é seu, minha filha".
Pois bem, se mexeram comigo,
Com a velha e fiel fé do meu povo sofrido,
Então agora eu vou sacanear:
Mais honesta ainda eu vou ficar.
Só de sacanagem!
Dirão:
“Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba”
E eu vou dizer:
Não importa, será esse o meu carnaval,
Vou confiar mais e outra vez.
Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos,
Vamos pagar limpo a quem a gente deve
E receber limpo do nosso freguês.
Com o tempo a gente consegue ser livre,
Ético e o escambau.
Dirão:
"É inútil, todo o mundo aqui é corrupto,
Desde o primeiro homem que veio de Portugal”.
Eu direi:
Não admito, minha esperança é imortal.
Eu repito, ouviram?
IMORTAL!
Sei que não dá para mudar o começo
Mas, se a gente quiser,
Vai dar para mudar o final!

Saturday, May 30, 2009

Sobre Livros XXXIII

A confusão de livros que estava em minha cabeça acabou! Finalmente! Porém, estou sem livros para ler. Tudo bem...confesso que às vezes pego um livro específico para ler, mas porque não consigo ficar muito tempo sem ler. É diferente, leio por hábito porém, não estou envolvida em sua história. Nenhum livro tem me atraído ultimamente... Isso tem me deixado muito chateada... Gostaria de querer ler algo novo, mas antes de querer preciso conhecer...

Saturday, April 18, 2009

Sobre Livros XXXII

Está uma confusão de livros na minha cabeça. Do tipo...acho que quero um, mas não consigo, pego outro que acho que quero mas não quero tanto, largo esse para lá e pego outro para me distrair. Enfim, nem eu estou entendendo essa minha louca literatura!!! Mas vou tentar simplificar! Novamente peguei um livro na qual gosto muito, e percebi que este livro me "prendeu" demais em sua leitura. Então, certo dia fui à biblioteca alugá-lo toda empolgada, e não o encontrei. Perguntei para a bibliotecária e disse à ela que estava louca para voltar a ler este livro e ela disse que o livro sumiu. Como assim sumiu? Simplesmente sumiu e ainda disse que era melhor eu esquecê-lo porque quando um livro some é muito difícil ele voltar para a biblioteca. Conclusão? Fiquei arrasada, chorei e tudo! Então, decidi pegar um livro que tinha lido um pouco há algum tempo atrás. Quando peguei este livro para ler, ainda estava muito abalada com o anterior que havia sumido. Então, digamos que nem prestei muita atenção nele, sei lá... Voltei para a casa e, dias depois decidi ligar para a biblioteca e ver se ele estava lá (acho que fiquei traumatizada por causa do outro) e a bibliotecária disse que estava alugado para eu voltar outro dia! Noooossa! Eu fiquei super irritada! Com muita raiva! Não sei porque já que o livro não é meu, qualquer um pode ir à biblioteca e alugá-lo, mas enfim, certas coisas não precisam ser entendidas! Apesar disso, fui até lá e peguei outro livro, um antigo, que sempre pego para me distrair! Aliás foi só para isso mesmo e nada mais! Depois quando voltei para a casa percebi que estava lembrando da história deste livro que não consegui alugar! Não sei porquê! Acho que me envolvi em sua história sem ao menos ter percebido... Será que ele irá sumir da biblioteca como o outro?! Não quero me prender a nenhuma história de livro, até que gosto de ler ao acaso, mas essas coisas a gente não escolhe! Quando a história te envolve você quer ler até o final! Vou voltar a biblioteca amanhã... Será que vou encontrá-lo?

Monday, March 23, 2009

Palavras sobre o amor


Eu quero escrever uma poesia... esta noite...
Que expresse os meus sentimentos através das palavras.
Que fale de amor... Sim! É sempre sobre o amor.
O que os poetas não se cansam de escrever. Mas, quem eu sou? Não sou poeta... Não poderia ousar em escrever sobre o amor! Ah! Então, peço licença aos poetas para falar de amor.
O que é o amor?
(...)
É esse sentimento que recordaste ao ler esta poesia de amor...

Ps. Certas frases nos faz relembrar este sentimento que sempre desejamos presentear ou ser presenteado.
Então, deixe eu ser novamente o seu presente...

Thursday, March 19, 2009

Sobre Livros XXXI

Esse final de semana foram dias de bastante leitura... Bom, li dois daquelas amostras de livro que ficam nas estantes das livrarias. E, dei continuidade a um maravilhoso livro. Para comentar sobre essas leituras é melhor irmos por parte!
Na sexta eu fui à livraria sem intenção de comprar nenhum livro, fui somente para me "atualizar" das leituras que estão chamando a atenção da maioria dos leitores. Como eu estava numa leitura exclusiva do último livro que estava lendo, logo eu não fazia a menor idéia dos livros que foram lançados. Relembrando... esse livro de "dedicação exclusiva" eu ganhei de presente de Natal, mas no decorrer de sua leitura ele foi se tornando chato, repetitivo e um tanto infanto-juvenil (o que não faz nem um pouco o meu gosto) logo, eu o joguei fora! Sim! eu tive essa atitude, joguei um livro fora, nem pensei em dá-lo de presente para algum amigo, mas é porque ele é muito chato e, eu não teria coragem de dar um livro assim para alguém que gosto!
Enfim, como eu estava já há algum tempo sem ler nada por causa desse último livro, fiquei empolgada em poder voltar a livraria, apesar de não ter a inteção de comprar nenhum livro. Conclusão? Peguei a tal amostra do livro e desfrutei da leitura ali mesmo, na biblioteca. Eu não sei distinguir se achei esse livrinho legal ou se a minha vontade de me distrair com alguma leitura era tão grande que o achei legal. Enfim, depois no outro dia parei para analisar e percebi que nem valia a pena voltar lá e ler mais desse livreto.
No sábado, voltei a livraria, mas com o intuito de ler outra coisa! Peguei novamente um desses livretos de amostra porém, não quis ler na biblioteca e levei para casa. Li mais devagar com mais atenção! Pensando... quem sabe não irá valer a pena comprar o livro???!!! Mas...mais uma vez me decepcionei... não vale a pena...
Mas, o domingo me surpreendeu! Depois desses livretos nada interessantes, voltei à livraria e fui direto numa determinada estante na qual estava um belo livro que eu já havia lido alguns capítulos. Nossa! Esse livro é demais! Ai... é tão perfumado e com uma leitura agradabilíssima! O leitor é tão sutil em suas palavras. Sabe usá-las com perfeição! Gostaria muito de poder ler mais desse livro, mas não sei se posso, ou melhor, se consigo achá-lo novamente. Não sei nem descrever o que eu sentia quando lia um de seus capítulos. Acho que foi como se eu mergulhase naquela história e me envolvesse por completo...

Tuesday, March 17, 2009

Wave

Tom Jobim
Composição: Tom Jobim

Vou te contar
Os olhos já não podem ver
Coisas que só o coração pode entender
Fundamental é mesmo o amor
É impossível ser feliz sozinho...


O resto é mar
É tudo que não sei contar
São coisas lindas que eu tenho pra te dar
Vem de mansinho à brisa e me diz
É impossível ser feliz sozinho...


Da primeira vez era a cidade
Da segunda o cais e a eternidade...


Agora eu já sei
Da onda que se ergueu no mar
E das estrelas que esquecemos de contar
O amor se deixa surpreender
Enquanto a noite vem nos envolver...


Vou te contar...


Thursday, March 05, 2009

Um certo dia, uma pessoa escreveu para mim...Apesar de hoje, eu não acreditar em tais frases...

Tempo

Preciso parar para te avisar
Sei que hoje tudo anda corrido
Trocamos o dia pela noite
Compramos tempo com sorrisos

Difícil escrever e ler qualquer coisa
Mas é algo presente, passado e futuro
Quero que agora você saiba pra sempre
Que penso em você 1000 vezes por minuto

E nesse momento de breve descanso
Digo sem gastar mais nenhum segundo
Da pessoa que amo neste momento
Por mil anos luz quero ficar junto

Tuesday, March 03, 2009

Promessas que o vento levou...De um amor que você inventou

Depois que tudo se passou
Eu percebo as mentiras que me contou
Promessas e ilusões
Sonhos e decepções

E eu com medo que você se canse
Enquanto você inventava um romance
Aqueles com sentimentos prematuros
De alguém um tanto imaturo

Pouco a pouco fez-se a decepção
E eu ao teu lado cedia aos poucos ao desencanto
Apesar de ainda estar a acreditar em teu canto
Mas sabia o nosso final sem adivinhação

Espero que eu tenha deixado uma marca em teu peito
Marcado assim com esse conceito:
Não de alguém que te amou
Mas, de alguém que em ti acreditou.

Saturday, February 28, 2009

OS POEMAS

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.

Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto;
alimentam-se um instante em cada
par de mãos e partem.

E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

Mario Quintana - Esconderijos do Tempo

Soneto da separação

De repente do riso fez-se o pranto

Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.


De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.


De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.


Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.

Friday, February 27, 2009

Sobre Livros XXX

Ontem, fechei o livro que estava lendo. Eu o fechei no final de um capítulo nada interessante. Lembra daquele livro que ganhei? Pois é...aquele livro que ganhei de presente no Natal.
Bom, eu não sei se me encantei com o livro pelo fato da história inicial se mostrar atraente ou se foi porque eu estava a fim de ser atraída por alguma leitura. Enfim, acho que nunca vou descobrir. Digamos que fiquei surpresa ao ganhar um livro uma vez que sempre "corro" atrás para conseguí-los. Mas pensando bem...ganhar livros têm o seu lado ruim! Quando você ganha um livro pode ser que você não goste! Tudo bem que mesmo que você escolha este pode não ser bom, mas quando você ganha, digamos que essa chance aumenta.
Este livro foi bom nos dois primeiros capítulos, depois ele ficou repetitivo e o final de cada capítulo terminava de um jeito em que parecia que você era obrigado a ler o próximo. Ahhh...Todo mundo sabe o quão é difícil para mim quando me sinto obrigada a fazer algo! É totalmente desestimulante!
O mais incrível deste livro é que semana passada quando estava lendo-o eu prometi que tiraria o marcador de páginas e não o leria mais. Quando abri este livro ontem, a fim de tirar o marcador de páginas para nunca ter a possibilidade de ficar tentada numa posível leitura, acabei lendo este minúsculo capítulo, na qual me surpreendeu. Havia uma história totalmente diferente e ridícula, envolta de mentiras e invenções, palavras nas quais eu não esperava. Tudo bem que eu não o leria mais porque já não me agradava, mas digamos que eu não esperava. Li até o final deste capítulo, afinal de contas, sou uma pessoa paciente. Conclusão? Não só tirei o marcador de páginas como o joguei fora! Não gosto de livros que possam me lembrar péssimas leituras!
Foi impressionante! Porque era como se o livro soubesse que eu o deixaria...

Escritas

Sim, eu quero escrever!
Mas não sei o que escrever...
Deixo aqui o vazio que se encontra em minh'alma.

Monday, February 09, 2009

AAPES - Agência de Apoio Escolar


Agora a AAPES tem site...
http://www.aapes.com.br
email: atendimento@aapes.com.br

Friday, February 06, 2009

Desvende os meus sentimentos

Eu não sou como um livro,
em que tudo pode ser lido.
Eu não sou como o universo,
onde quase tudo é desconhecido,

Eu não sou como a lua,
possuidora de toda a beleza.
Eu não sou como a tempestade,
que detém grande tristeza.

Eu sou como o sol,
você pode sentir mas é incapaz de compreender.
Eu sou como o mar,
você pode mergulhar mas não consegue tudo ver.

Eu sou como a rosa,
possuidora de pétalas e espinhos.
Eu sou como o céu,
possuidor do dia e da noite.

Saturday, January 24, 2009

E foi naquela idade...

E foi naquela idade...
A poesia chegou em busca de mim.
Não sei, não sei de onde veio,
Do Inverno ou de um rio.
Não sei como ou quando,
Não, não eram vozes,
Não eram palavras, nem silêncio,
Mas chamaram-me de uma rua,
Dos ramos da noite abruptamente,
Por entre fogos violentos
Ou regressando só,
Ali estava eu sem rosto
E ela tocou-me.

Pablo Neruda

Sunday, January 18, 2009

Sobre Livros XXIX

No dia 8 de janeiro, comecei a ler o primeiro capítulo daquele livro que ganhei de presente de Natal. Aliás, devo enfatizar um fato! Foi a primeira vez que ganhei um livro...todas os outros livros que li, ou eu comprei ou peguei emprestado na biblioteca. Este livro começou diferente... Ganhei este livro no Natal todo embrulhado para presente, com direito a dedicatória e tudo. Foi um presente e tanto!
O primeiro capítulo está sendo fascinante! O livro é bem romântico, uma verdadeira história de amor! É muito bem escrito e tem várias figuras que ilustram o livro deixando-o mais atraente! Eu o deixo sempre perto de mim...mesmo em momentos que eu não possa ler eu sei que este livro está próximo de mim e sempre estará...a qualquer momento que eu sentir vontade, vou poder desfrutar de sua doce leitura...
Não vejo a hora de ler o segundo capítulo, o terceiro, o quarto....enfim...
Ah...Como será os outros livros desse autor??? Já estou curiosa! Estou amando ler este livro!