Thursday, October 30, 2008

Músicas da minha vida

Esse post é uma tentativa de relembrar as diversas músicas que fizeram parte da minha vida. Cada música aqui lembra alguém ou algum momento que marcou a minha alma. As pessoas que aqui me refiro ou que deixei de referir não se tratam de melhores nem piores que ninguém, simplesmente a música estava lá, naquele momento com aquela pessoa. Eu não escolhi uma música para cada pessoa, mas sim a música que escolheu cada um. Foram certos momentos...quando me dei conta...estava uma música de fundo...e todas as vezes (sem exceção) quando a ouço, lembro de uma pessoa ou de um momento...bom ou ruim...não importa.


Música: Gerânio
A formatura já estava perto e eu não tinha escolhido uma música para mim. Pedi para o meu melhor amigo escolher uma música para mim, e que...lógico...fosse bem a “minha cara”. Então ele veio com essa música...dizendo que essa era eu...Simplesmente amei...
Esta música foi tocada na cerimônia da minha formatura quando fui receber o diploma. Então ela me lembra esse meu amigo e a formatura!




Música: You've Got A Friend
Uhm... sempre gostei dessa música. No dia do aniversário do meu melhor amigo, no ano passado, comprei um cartão daqueles de aniversário gigante e escrevi-lhe uma dedicatória e uma música. Eu escolhi essa música, por causa de sua letra belíssima sobre amizade. Por tudo que eu gostaria de dizer à ele e mais um pouco. Na verdade, a idéia era cantar para ele, mas eu fiquei com vergonha, e entreguei só o cartão mesmo. Agora, quando toca essa música eu lembro dele, sempre. Mas, principalmente da nossa amizade!




Música: Love Theme (Cinema Paradiso)
Esta música me lembra uma pequena ilusão amorosa passageira. Foi num momento da minha vida em que eu estava carente por causa da minha “decepção amorosa”. Mas foi bom, era como se eu tivesse quinze anos namorando pela primeira vez! Era como se o tempo tivesse retrocedido para uma época de juventude onde a gente acha tudo bonitinho o que o outro faz ou fala! E ainda fingimos que somos “gente grande” e que entendemos tudo sobre o amor. Bom, hoje sou “gente grande” e continuo não entendendo nada sobre o amor, talvez seja essa a diferença... Admitir que somos completamente leigos sobre esse sentimento!
Bom, não era bem essa música que estava tocando, mas sim um filme (considerado um dos melhores filmes da minha vida) que tocava essa música na qual eu assisti com esta pessoa. Quando ouço essa música, lembro de momentos que passei com esta pessoa e o quanto eu “viajei em ilusões”! Apesar disso, eu gosto de relembrar do quanto eu viajei...Por quê? Acho que esse “flashback 15 anos” eu nunca mais vou ter... E, quem não gosta de relembrar tal ingenuidade juvenil?



Música: The Blower's Daughter

Essa canção me lembra a minha primeira decepção amorosa. Lembro-me de uma pessoa, de um lugar e de uma infinita angústia que me dominava neste momento. Eu particularmente gosto dessa música, mas não gosto mais de ouvi-la por causa dessas lembranças que ela me traz. Cada minuto dessa música me faz ter um mini “flashback” de vários momentos que tive com essa pessoa...Várias brigas...Brigas, e mais brigas, mas também risos! E, quando a canção acaba, eu sinto como se ainda faltasse alguma coisa...não sei exatamente o que...talvez alguma palavra que não tenha sido dita...minha ou dele, não sei...mas sei que nunca será dita...
Tem horas que as baladas dessa música me faz ter vontade de chorar,
Outras vezes, de gritar para desabafar,
Outras vezes, simplesmente de vê-lo,
Mas, na maioria das vezes, me deixa triste...apenas.



Música: Pra não dizer que não falei de flores
Essa música é especial! Quando ouço essa música lembro de minha irmã. Lembro de um dia que disse a ela que gostava de uma música que eu não sabia de quem era e nem o nome... fui cantando algumas poucas partes da música...E ela me disse com toda aquela “arrogância de historiador”: Como você não sabe que música é essa? E, me deu a tal música e, ainda me fez ouvir por horas a história sobre a música e tudo que ela representa. Tudo bem que eu não lembro nem metade do que ela falou, mas valeu a tentativa, né? Boa recordação! Aliás, foi difícil lembrar novamente do TAL NOME DA MÚSICA! rsrsrs. Ah, mas eu gosto dessa música, isso é o que importa!!! A letra dessa música é muito reflexiva... e essas imagens do vídeo são bem marcantes...




Música: Como Eu Quero
Essa música......... bom, ela não tocou em nenhum momento especial, mas eu dizia sempre para um ex-namorado que era a nossa música por causa da letra que parecia a “nossa cara”, então sempre me lembro dessa pessoa quando essa música toca. Um relacionamento que durou oito anos de minha vida, e que foi embora... só ficou a música e as lembranças, nada mais.
Quando a ouço tenho boas lembranças, na verdade tenho recordações engraçadas! São lembranças nas quais eu não tenho vontade de revivê-las... são somente lembranças de uma parte da minha vida...



Música: Pais e filhos
Foi no meu aniversário de 15 anos e que por sinal, foi um fracasso! Eu não queria festa, nem nada que pudesse comemorar, digamos que não foi uma boa época da minha vida! Mas, meu pai decidiu me levar para almoçar assim mesmo. Lembro-me que tinha um homem tocando diversas músicas e meu pai pediu para ele tocar uma música para mim, já que era meu aniversário. E, foi essa música que ele pediu... Foi uma das poucas demonstrações de afeto por parte dele então, essa música mereceu não ser esquecida.




Música: Você é linda
Ah, essa música me lembra um garoto que conheci na minha adolescência, eu tinha apenas 14 anos, e ele escreveu essa música numa folha de papel e me deu. Foi a primeira vez que um garoto tinha se declarado para mim, e eu achei um máximo! Lembro-me da super hiper mega vergonha que senti na hora! Bons momentos...


Saturday, October 04, 2008

Sobre Livros XXIV

Estava apenas observando alguns livros na biblioteca, até que de repente um livro caiu no chão, eu devo ter esbarrado em alguma coisa, não sei...quando fui colocá-lo de volta na prateleira eu me dei conta de que estava segurando um livro na qual eu já tinha tido contato, ou seja, já li algumas de suas páginas. Se trata de um livro em que na época me atraiu muito, porém li apenas um capítulo! Depois, quando tentei ler mais capítulos percebi que haviam páginas em branco então, larguei o livro de lado. Mas, quando ele se deparou novamente em minhas mãos, abri o livro ao acaso, e me deparei com o capítulo IX. O que eu fiz? Não resisti, puxei uma cadeira e comecei a ler esse capítulo. Se trata de um capítulo descontraído e interessante, digamos até que foi um tanto empolgante, porém sem ilusões. Quando eu passar na biblioteca novamente, talvez eu o pegue para ler novamente (isso se estiver na mesma prateleira), quem sabe...
A verdade é que ultimamente tenho curtido ler livros sem compromisso para apenas me distrair e conhecer novas literaturas...