Sunday, May 25, 2008

Everything I Do

Artist: Bryan Adams Lyrics
Song: (Everything I Do) I Do It For You Lyrics


Look into my eyes - you will see
What you mean to me
Search your heart - search your soul
And when you find me there you'll search no more

Don't tell me it's not worth tryin' for
You can't tell me it's not worth dyin' for
You know it's true
Everything I do - I do it for you

Look into your heart - you will find
There's nothin' there to hide
Take me as I am - take my life
I would give it all - I would sacrifice

Don't tell me it's not worth fightin' for
I can't help it - there's nothin' I want more
Ya know it's true
Everything I do - I do it for you

There's no love - like your love
And no other - could give more love
There's nowhere - unless you're there
All the time - all the way

Oh - you can't tell me it's not worth tryin' for
I can't help it - there's nothin' I want more
I would fight for you - I'd lie for you
Walk the wire for you - ya I'd die for you

Ya know it's true
Everything I do - I do it for you

Eis aqui a música romântica mais bela que não me canso de ouvir. Choro e tudo! Afinal de contas, quantas vezes alguém ouviu: “Everything I do. I do it for you”. Eu nunca! A melodia, a letra e a voz de Bryan Adams fazem a música se tornar perfeita. Se você pensou: Ah, ela está apaixonada por isso está chorando ao ouvir essa música! Está enganado. Gostaria de estar apaixonada e ser correspondida, é claro, mas não estou. E, não preciso estar apaixonada para chorar com uma música como essa. Sou somente uma garota esperando por alguém que me diga: Everything I do. I do it for you...

Magia do Beijo

Estudos recentes afirmam: Beijos podem enviar informações significativas sobre as condições presentes e futuras de uma relação amorosa. Muitos psicólogos garantem que, se o primeiro beijo não for considerado agradável e prazeroso para os dois envolvidos, dificilmente o relacionamento evoluirá. Alguns cientistas acreditam que a união dos lábios evoluiu porque facilita a seleção de parceiros. “ O beijo envolve uma troca bem complicada de informações – olfativa, tátil e ajustes de postura”. Beijar pode revelar até que ponto o outro está disposto a se comprometer na relação. Esse comprometimento significa, em alguns casos, a predisposição para estabelecer parcerias, aprofundar o grau de confiança e até mesmo a intenção de criar filhos – uma questão crucial para a sobrevivência da espécie.

(Revista Mente Cérebro. Scientific American, mês de maio)

Matéria muito interessante ao meu ver! Uma visão darwiniana sobre o beijo. Afinal de contas, tuuuudo é seleção natural! Depois dessa matéria será impossível não depositar uma certa importância a essa “peça” do quebra cabeça de uma relação amorosa. E, ultimamente que eu me lembre, não beijei ninguém que tenha me enviado informações químicas com a mensagem: “Estou disposto a me comprometer”. Interessante, não? E, tem mais:

O ósculo, termo científico para beijo, ativa no organismo uma sucessão de mensagens químicas e aciona sofisticados mecanismos neurológicos inconsciente, permitindo às pessoas determinar subjetivamente até que grau elas são geneticamente incompatíveis.

Ósculo? Ai, ai... perde todo o romantismo. Já pensou: - Amor, vamos nos oscular? E, seguido de... estou louca para copular com você mais tarde! Ui, eu sou bióloga, mas isso é pegar pesado!

Entretanto, gostei desse “lance” de determinar até que grau somos geneticamente incompatíveis. Frizem bem: incompatíveis, ou seja, é muito mais fácil ser incompatível do que compatível. Bom, as minhas experiências em ósculos, ou foram incompatíveis ou não cheguei a conclusão alguma. Será que vou ter que beijar novamente para confirmar?


Mensageiros químicos silenciosos chamados feromônios podem ter acelerado a evolução do beijo “íntimo”. Muitos animais e plantas usam os feromônios para se comunicar com outros membros da mesma espécie. Se os seres humanos detectam feromônios ou não, é assunto controverso. No entanto, a bióloga Sarah Wood, sugere que podemos captar feromônios pelo sistema olfativo. Segundo ela, a comunicação química inconsciente explicaria descobertas curiosas, como a atração por mulheres pelo cheiro da camiseta usada por homens cujo sistema imunológico é geneticamente compatível com o delas.


[Pausa para um comentário] Cheiro da camiseta usada por homens? Adoooooro esse cheiro e não precisamos ser geneticamente compatíveis! Por favor, me dêem outra dica para encontrar o meu parceiro geneticamente compatível porque essa para mim não adianta muito não!

Concluindo,


Os lábios humanos possuem a camada mais fina da pele do corpo humano e estão entre as áreas corporais em que se encontram as maiores concentrações de receptores e transmissores sensoriais. Quando beijamos, as células da língua e de outras regiões da boca disparam mensagens para o cérebro e para o corpo, provocando emoções e reações físicas intensas. Beijar desencadeia um coquetel de substâncias químicas que governam o stress, a motivação, as relações sociais e a estimulação sexual. Na medida em que o beijo está ligado à afetividade, pode aumentar a produção de substâncias químicas do cérebro associadas ao prazer, à euforia e à motivação para estabelecer ligações específicas.


Resumindo a historinha científica... Beijar é muito bom!

Friday, May 16, 2008

Coppélia

Essa semana assisti no DVD outro ballet e, foi a vez de Coppélia! Um ballet bem diferente dos demais, apesar da dança não ser tão graciosa mas é bem criativa, já que seus movimentos são bem diferenciados! Bom, só os de Coppélia que é a primeira bailarina pois, ela tem os movimentos bem "quadrados" em comparação com o ballet que nós conhecemos por isso eu os achei um tanto "grosseiro" mas, Swanilda que é a segunda bailarina dança muito bem! Essa peça não possui movimentos difíceis ou surpreendentes como o Lago dos Cisnes e, é bem curtinho, mas vale a pena assistir. O vídeo que eu coloquei do YouTube é da Swanilda e seu noivo, e o Doutor Coppelius está na varanda com a sua boneca Coppélia. ***Não achei nenhuma no Youtube de uma boa bailarina que represente a Coppélia!!!
A história é bem bonitinha!!! Aí vai:

Sinopse

As personagens principais são: o Doutor Coppelius, Swanilda e Franz. A acção decorre na aldeia de Cracóvia, na Polónia.

Ato I

Swanilda, a jovem mais bonita da aldeia, está noiva de Franz.

Certo dia ele fica encantado por uma moça que todas as tardes dedica-se à leitura na janela da casa do Doutor Coppelius, um velho que fabrica brinquedos e com uma reputação de bruxo. Ele faz de tudo para chamar a atenção dela: a chama para descer, convida-a para dançar, manda beijos, mas não obtém reação. Swanilda os flagra e promete vingar-se. Ela acaba por interrogar Franz sobre o acontecido, durante uma discussão.

Muda a cena. Na praça, os camponeses estão a dançar a mazurca enquanto Swanilda e Franz fazem um encontro forçado pelos amigos. Swanilda diz não ouvir o barulho de seu trigo, mas ele insiste que ouve, o que significaria a harmonização do amor entre o casal.

Os jovens e Franz decidem fazer uma brincadeira com doutor Coppelius, na qual sua chave fica caída no chão e Swanilda e suas amigas pegam-na e entram na casa do Doutor coppelius.

Ato II

Interior da casa do dr. Coppelius.

Swanilda descobre que Coppelia, a tal moça dedicada à leitura, na realidade é uma boneca. Nesse momento, o dr. Coppelius entra e flagra as moças, que fogem, mas Swanilda permanece escondida na varanda de Coppelia e resolve vestir sua roupa e fingir ser a boneca. Varios bonecos e bonecas dançam: escocesas, espanholas, arlequins, etc.

Doutor coppelius, intencionando insuflar vida a Coppelia e não percebendo ser Swanilda, começa a realizar mágicas. Pensa ter conseguido quando Swanilda dança, mas ao teimar com o velho e mexer nos bonecos, é mandada para a varanda de volta.

Franz invade a casa atrás de Coppelia e swanilda e ele se encontram. Tanto Franz quanto doutor coppelius descobrem a verdade.

Ato III

Na aldeia, celebra-se o casamento de Swanilda e Franz. Após a noiva jogar o buquê, o Dr. Coppelius aparece se queixando da destruição de seus bonecos. Os noivos lhe dão então o dote de Swanilda como indenização. Ele vai embora satisfeito. Os noivos e depois todos os convidados dançam, finalizando a peça.




Friday, May 09, 2008

Espiritinhas


Retirado do blog http://espitirinhas.blogspot.com. Muito criativo este site, mas somente espíritas mesmo para achar as tirinhas engraçadinhas.

Monday, May 05, 2008

Sobre Livros XX

Faz bastante tempo que não leio um livro de romance... Ultimamente, não tenho tido muito tempo livre já que estou em época de monografia, então o pouco tempo que me sobra procuro tentar concluir esta bendita! Enfim, quando leio um livro é sempre sobre a minha monografia, conclusão, estou sentindo falta de ler um romance. Mas não posso! Não tenho tempo disponível para isso. Final de semana? Não! Tenho que estudar, estudar e estudar. Desculpismo? Pode ser... Tem um lado bom disso tudo... quando vem aquela ansiedade de ler um romance eu penso: -- Você não tem tempo para isso! Monografia está adiantada? Então estude para o concurso do final do ano. Não agüenta mais os mesmos assuntos? Então estude para o mestrado do ano que vem. Enfim, sempre tem um livro acadêmico que precisa ser lido. Lendo todos esses livros frios, esqueço os romances, ou pelo menos eu tento. Confesso que numa noite de sábado, eu não gostaria de estar lendo um livro de biologia. Mas, são os que eu tenho na minha prateleira...

Sunday, May 04, 2008

Romeo & Juliet

Mais uma vez...Ballet da semana "Romeo & Juliet". Bom, a história acredito que todos a conheçam muito bem! Então, vou relatar um pouco sobre a história do ballet Romeo & Juliet.Mais ou menos no minuto 4 tem o melhor ballet (que é a música de Juliet) com a melhor e mais linda música de Prokofiev. É de chorar...


(...)
Em 1935 Sergei Prokofiev compôs a primeira versão do balé Romeu e Julieta, por encomenda feita pelo famoso Teatro Kirov de Leningrado em 1934. O compositor observou fidelidade total ao argumento de Shakespeare, o que desagradou à direção do Teatro. A duração de três horas da obra e o fato de Prokofiev negar-se a compor uma música nos moldes tradicionais e a dar à história um “final feliz”, fez com que o Kirov recusasse o balé. O Balé Bolshoi interessou-se pela obra que, posteriormente, considerou-a “indançável”. A obra estreou somente em 1938 com o o Ballet de Brno. O espetáculo foi montado por seu Diretor Artístico, I. V. Psota, que também dançou o papel de Romeu, tendo a bailarina Zora Semberova interpretado Julieta. A estréia foi um absoluto sucesso, fazendo com que o Ballet Kirov e o Ballet Bolshoi o incluíssem em seus repertórios posteriormente.

A estrutura original da obra, quem tem aproximadamente três horas de duração, é dividida em quatro atos e dez quadros, seguindo fielmente o roteiro da obra de Shakespeare.

A partir da partitura original, Prokofiev fez três suítes para orquestra, que conservam a unidade e a beleza da do balé completo. Tanto a obra na íntegra quanto as suítes são consideradas composições extremamente importantes dentro do gênero. Isso faz com que a obra faça parte dos programas dos grandes teatros, tanto em sua forma sinfônica quanto sua forma coreográfica.

Apesar do compositor já contar com mais de 43 anos quando compôs o balé, a obra é repleta de uma jovialidade ímpar. Nela pode-se sentir a ousadia imatura de seus personagens, o andamento gracioso de suas danças e paixão frenética dos protagonistas adolescentes, em contraponto com a intransigência os ódios e rancores dos personagens paternos. No balé Romeu e Julieta o gênio de Shakespeare associado ao de Prokofiev nos conduz a um paradoxal estado de tensão associado à beleza da música que envolve a tragédia.

Friday, May 02, 2008

Isso me preocupa...

Hoje percebi que todas as escolhas que tomei e objetivos que pretendo seguir são motivados pelos meus sentimentos, sendo eles de diversas naturezas. Eu não consigo agir “friamente”. Sejam escolhas profissionais, pessoais ou características psicológicas. Se, sou uma pessoa espírita é pelo fato de amar a doutrina. Se, sou uma pessoa vegetariana é pelo fato de amar a causa. Se, escolhi cursar a biologia é pelo fato de amar este conhecimento. Se, sou professora é pelo fato de amar o magistério. Se, sou uma completa admiradora da arte é pelo fato de amá-la intensamente. Sou uma pessoa impulsiva de fato, movida exclusivamente por sentimentos. Desejos, ódios, alegrias, amores, tristezas, paixões ou esperanças. Não importa! Toda a minha louca vida foi impulsionada por diversos destes sentimentos. Tenho essa personalidade forte por culpa de ter sentimentos sempre exagerados. Tudo que eu faço é sempre com esses sentimentos exagerados. E isso me preocupa... Tenho vários sonhos... Sou uma pessoa sonhadora demais e, não consigo deixar de ser. O que tudo isso me preocupa? Simples...Se um dia eu deixar de possuir grandes sentimentos de amor e paixão acerca dos meus sonhos, vou perder todo o desejo de concluí-los. Seria como se eu morresse por dentro... Não existirão sonhos nem o menor resquício de lutar por eles... Porque não terão porquês. Seria como uma concha vazia... sem vida... incapaz de produzir uma pequena e única pérola... jogada na imensidão do mar...

Pássaros Apaixonados