Monday, April 14, 2008

Entre gorduras e sentimentos

Bastante amido com uma capa considerável de gordura...sim! é exatamente isso que eu preciso num dia como este! Batatinhas gordurosas para agora... sanduíche com maionese, ovo frito, queijo, ketchup e hambúrguer de soja para depois. Tudo bem que é soja... mas no meio de tanta porcaria esse “natureba” não faz a menor diferença. Eu quero agora essa combinação maravilhosa de porcarias que com certeza irá me causar algum mal fisiológico mais tarde...enfim, mas nada se compara a um outro mal que está me matando mais rápido que essa gordura de hoje... É o mal do amor, ou melhor, da falta de amor! Enquanto a gordura se acumula nos meus vasos sanguíneos, essa falta de amor se acumula nos cantinhos do meu coração. Preenchendo, cada vez mais rápido cada pequeno espaço desse meu órgão tão precioso! Bom, pelo menos se um dia eu precisar me tratar por causa da gordura, não será difícil. Nada que uma boa dieta e uns remédios ajudem! Agora essa falta de amor....não tem remédio não! E nem dieta que resolva! Impressionante! Não me digam que comer chocolate melhora, porque já tentei, aliás...Já tentei várias coisas! O chocolate é só uma compulsão inicial que depois enjoa...como eu não gosto muito de doces, então perde logo a graça! O outro remédio que dizem por aí (isso no caso das mulheres) é fazer compras de roupas. Nhé... também não funcionou comigo, uma vez que não sou consumista, acho um “porre” ir comprar roupas, só acho graça quando elas já estão no meu armário, ou seja, quando eu não tive o menor trabalho de ir lá, escolher, experimentar, comprar, carregar, blá, blá, blá! E eu nem tenho dinheiro para ficar gastando com isso. Antes, eu tinha inventado um remédio que me ajudou por um bom tempo! Ficava baixando várias séries americanas e as assistia por horas! Heroes, Charmed, Gilmore Girls, Monk, desenhos animados, entre outros. Era legal porque nas horas em que assistia eu nem lembrava que estava sentindo dores. Depois foi cansando... e fui percebendo a dor... Até que, antes de me cansar por completo, eu me mudei e agora aqui em casa não tem Internet, daí larguei de vez essa medicação que me foi tão eficaz por falta de recursos. Outra solução paliativa que inventei foi comprar livros. Adoro livrarias e fico lá escolhendo maior tempão, foliando, lendo o prefácio, e se gostar eu compro. Ah, aquele cheirinho de livro novo me deixa louca! Levo para casa feliz e contente, e ainda quando compro pela Internet fico contando os dias para a entrega super ansiosa. Mas, como eu disse, é paliativa! Nas primeiras duas horas perde logo a graça. Por mais que eu ame livros eu nunca vou ficar o dia inteiro lendo um livro, então nas horas vagas me dá aquela dorzinha novamente proveniente da falta de amor. E, pior que sempre penso: - Será que o próximo livro irá sanar essa dor? Será que vai me curar dessa doença tão entranhada no meu coração? Quem sabe...

Agora inventei outra, estudar, estudar e estudar... Infelizmente, não está funcionando muito não...mas não custa tentar, já que eu não tenho nadinha em mente que possa me ajudar! Puxa! Eu só queria achar um remedinho que diminuísse ao máximo essa dor ou pelo menos regredisse o dano que já causou no meu coração. Já que o meu coração só vai ser curado se um dia eu encontrar esse tal remédio que se chama “amor”!

No comments: