Friday, December 01, 2006

Experiências Espirituais – Parte I

Era noite e, eu mal enxergava o que se encontrava à minha volta. Quando “dei-me por mim”, estava subindo uma escada de pedras e, era fechada e estreita. Demorava muito para subir, e comecei a sentir um certo medo do que estava por vir, ou seja, o que havia lá em cima. Mas, apesar do medo que me afligia, eu sabia que não podia desconcentrar-me. Quando cheguei, percebi que era o último andar de um castelo de pedras. O lugar era aberto (era possível perceber a imensidão daquela noite), e extremamente alto, não sabia dizer ao certo o tão quanto. Havia algumas pessoas, nas quais a maioria não me era familiar. Percebi, que eu me encontrara no Egito antigo.

Logo em seguida, uma pessoa familiar, mas com outro envoltório corpório, com suas infinitas jóias, fixou os seus olhos aos meus. Será que é quem eu imagino? Perguntei ao meu mentor, e ele confirmou os meus pensamentos. Aquele olhar me fez sentir um calafrio e um medo absurdo. E, a cada passo que essa pessoa dava em minha direção, eu dava mais um passo para trás, sem tirar os meus olhos aos dele. Mas, resolvi olhar à minha esquerda... Havia uma mulher extremamente bela e sedutora, com os seus cabelos negros e longos, sendo contemplada e bajulada pelos seus servos. Logo, a minha mente recordou de uma pessoa familiar e, antes que eu pudesse concluir os meus pensamentos, o meu mentor energicamente confirmara tais conclusões. Rapidamente olhei à minha frente e, aquele homem continuava com os seus firmes passos à minha direção. Fechei meus olhos por alguns segundos, e pensei: Aquela mulher traía este homem com os seus servos, sem que ele soubesse. Quando abri meus olhos, percebi que este homem já estava muito próximo de mim e, encostei-me no muro desse castelo sombrio. Virei o meu rosto e, olhei para baixo, percebi o quão alto eu estava. Senti-me presa, e aflita. E, então me veio uma “onda de pensamentos e recordações”... Sim, naquele momento, naquele lugar, aquela pessoa me matara. E, antes que eu pudesse sentir a dor da morte, fui resgatada pelo mentor...

No comments: