Sunday, August 27, 2006

Naquela Tarde

Era uma tarde aparentemente bela, na qual o sol podia iluminar aquele lugar. Tudo parecia normal, até que surgiu uma “certa conversa”. Ela não se prepara para aquele dia, mas não queria perder tal oportunidade.
Era perceptível o seu nervosismo expresso em seu olhar, se prestasse atenção podia-se ouvir claramente as batidas de seu coração e, suas mãos transpiravam, tamanha era a sua aflição.
Apesar disso, ela conseguiu dizer algumas palavras um pouco metaforizadas, porém entendidas. Mas, os efeitos repercutidos daquelas palavras não fora o esperado. Ela ouviu palavras que nunca desejara ter ouvido. Naquele momento, experimentou a sensação de ter caído de um precipício e, sentiu o terrível choque da queda. Não sabia o que fazer, nem o que dizer, mas conseguiu conter suas lágrimas com sacrifício e dor, pois não gostava de demonstrar suas dores e fraquezas. Ergueu seu rosto, demonstrando o mínimo de dor que estava sentindo. Levantou-se, e saiu.
A tarde fechou-se e, nunca mais o sol pôde iluminar aquele lugar.

No comments: