Sunday, August 27, 2006

Desejos não são Esperanças

Não possuo esperanças e sim, desejos. Esperança é quando você espera por algo ou alguém, na qual você tem fé de que vai conseguir. O meu caso é diferente. Eu sei que não vou conseguir, mas não consigo deixar de desejar.
É como uma criança pobre a desejar um brinquedo caro. Ela sabe que não pode comprar e que jamais terá, mas continua a desejar. Acredito que se ela ver esse brinquedo na mão de outra criança, sofrerá eternamente. Chorará por cada vez que o ver, por cada vez que imaginar esse brinquedo tão desejado não ser dela mas sim, de outra. E não adianta ganhar um brinquedo supostamente semelhante. Ela deseja “aquele” brinquedo e, nunca ficará feliz com outro.
Tenho que admitir que é um sofrimento que me dá prazer. Sofro por não ter, mas sinto prazer ao desejar. É uma vontade que não cessa e, não há nada que alivie esse desejo.
São somente desejos. Já perdi o controle de mim mesma. Os meus desejos me controlam. Sou obsediada pelos meus próprios desejos, tentações que não me permitem ficar em paz. Eu mesma me prendi em uma prisão de sonhos e joguei a chave fora. Sem esperanças de salvação. Talvez porque eu não queira ser salva, ou quem sabe os meus desejos já tenham obstruído qualquer resquício da minha razão. Fui cegada por mim mesma e, estou nadando num mar de loucuras.
Certa vez, uma pessoa me escreveu: “Não perca seu tempo sofrendo por coisas que você não pode ter”. Essa pessoa tem razão, eu sei, mas já me entreguei aos meus desejos insanos, e não consigo mais me libertar de tudo isso. Eu sei que estou perdendo tempo, querendo loucamente o que não posso ter. Eu sei disso! Mas, não depende mais de mim, porque não sou mais capaz de sair dessa prisão sozinha. Em meu ato de insanidade, joguei a chave fora!

É... Eu sou aquela criança pobre admirando o brinquedo caro na vitrine.
Impossível de tocá-lo,
Impossível de tê-lo em meus braços...

No comments: