Saturday, July 29, 2006

Através das Máscaras II

"Quem nunca colocou uma máscara em seu rosto que atire a primeira pedra, se for capaz". Escrevi sobre isso em Através das máscaras. Primeiro, escrevi que usava uma máscara, agora vou escrever quando essa máscara fica pesada e cai.
Acredito que essa máscara fica pesada quando a utilizamos demais. Ficamos cansados de usá-la a todo momento e, quando menos percebemos ela cai e, o pior, no momento em que não era para isso acontecer, ou seja, o mais inoportuno possível. Pegamos a máscara do chão e colocamos novamente em nosso rosto, mas não fica igual, porque essa máscara vai ganhando ranhuras cada vez mais perceptíveis podendo até quebrar e, se isso acontecer... fica difícil conseguir outra. E ainda, todos poderão ver o seu verdadeiro rosto. Isso é horrível!!! Imagine a cena! Alguns quando olhar, irão se decepcionar, outros irão te desprezar. E ainda, irão te julgar. Isso me dá medo!
O pior, é aquelas pessoas que percebem rápido a situação, ou seja, quando sem a gente perceber a máscara cai e, logo a outra repara, não precisando cair uma segunda vez... e mesmo que você coloque rapidamente a sua "máscara da alegria", já é tarde. Já perceberam... Isso é péssimo! Temos que ter uma boa destreza!
Ainda estou tentando usar essa máscara com mais destreza, não a deixando cair na hora errada, mas está muito difícil, porque às vezes perdemos o controle, ou talvez eu não tenha vontade de usá-la em determinados momentos. Existem dias, que eu gostaria de ser apenas eu, sem me importar com mais nada à minha volta. Mas, eu sei que não posso.
Agora, estou tentando conseguir outra máscara mais novinha em que eu nunca tenha utilizado e tal! Ainda não sei onde conseguir, mas quero muito achá-la. Será que consigo?
Por favor, sem julgamentos contra a minha pessoa. Infelizmente, só consigo enxergar essa maneira de conviver melhor com a sociedade...

Saturday, July 22, 2006

Se...

Se eu morrer amanhã...
Valeu a pena o que fiz até hoje?
O que eu aprendi até hoje?
Eu possuo algumas verdades nas quais são inabaláveis, principalmente acerca da morte do corpo e conseqüente desprendimento do espírito.
Não tenho medo
Nunca tive
Não tenho nada a temer

Se eu morrer amanhã...
Será que descobrirei porque estou aqui? O que eu devo fazer?
Será que me permitirão abrir os olhos para que eu possa enxergar todas as minhas existências no plano carnal?
E, será que estarei preparada para isso?
Será que suportarei?
Não tenho medo da morte, mas tenho medo do meu “inferno” interior, que me assombrará ainda por um longo período...

Se eu morrer amanhã...
O sol continuará brilhando, todos os dias!

Friday, July 21, 2006

Músicas que falam de Amor II

Right Here Waiting

Richard Marx

Oceans apart day after day
And I slowly go insane
I hear your voice on the line
But it doesn't stop the pain

If I see you next to never
How can we say forever

Wherever you go
Whatever you do
I will be right here waiting for you
Whatever it takes
Or how my heart breaks
I will be right here waiting for you

I took for granted, all the times
That I thought would last somehow
I hear the laughter, I taste the tears
But I can't get near you now

Oh, can't you see it baby
You've got me goin' crazy

Wherever you go
Whatever you do
I will be right here waiting for you
Whatever it takes
Or how my heart breaks
I will be right here waiting for you

I wonder how we can survive
This romance
But in the end if I'm with you
I'll take the chance

oh, can't you see it baby
you've got me goin crazy

Wherever you go
Whatever you do
I will be right here waiting for you
Whatever it takes
Or how my heart breaks
I will be right here waiting for you
Waiting for you

Sunday, July 16, 2006

Meu Amor

O meu amor se foi em silêncio
E no meu peito só deixou
Lembranças...
Do tempo que se passou
Tão tristes...

Quando me dei conta
A música já havia cessado
E o silêncio já envolvia todo o meu peito
Você lembra daquela música?
Eu ainda possuo recordações daquela música
Música de nós dois
Aquela música envolvia-me por completo
E agora, só me resta o silêncio.

O meu amor se foi calado
Não se ouve nem um sussurro...
Nem mesmo quando a noite aparece,
E a lua se faz presente e,
As estrelas brilham numa noite fria e solitária

O meu amor se foi...

Thursday, July 13, 2006

Não precisa

Eu não deveria estar escrevendo sobre isso aqui, até porque se trata de uma questão muito pessoal, mas eu não consigo deixar de escrever, minhas lágrimas não me permitem...

Eu sei que você não gosta de mim, talvez até me odeie
Mas não precisa dizer isso para mim
Eu sei que sou um estorno na sua vida,
Mas não precisa dizer isso para mim
Eu sei que você não me quer ao seu lado, nem ao alcance da sua visão
Mas não precisa dizer isso para mim
Eu sei que eu não te proporciono felicidade
Mas não precisa dizer isso para mim
Eu sei que eu não te proporciono orgulho
Mas não precisa dizer isso para mim
Eu sei que para você represento apenas gastos financeiros
Mas não precisa dizer isso para mim
Também sei que você não quer uma filha e nem age como um pai
Mas ainda sim, não precisa dizer isso para mim...

Eu não quero ouvir essas palavras saindo de sua boca...
Infelizmente, é só um desejo meu.

Sunday, July 09, 2006

Antigas Imagens

Suplico-Lhe, destrua essas antigas lembranças minhas
Faça-me esquecer pouco a pouco
Por favor, arranque essas imagens do meu peito que me causam dores!

Através dessas imagens...

Eu vejo meus atos errados,
Eu vejo minhas limitações,
Eu vejo minhas fraquezas,
Eu vejo minhas decepções,
Eu vejo minhas paixões...

Por favor, faça-me esquecê-las
Desejo apagá-las e pintá-las com um novo tom
Dê-me um novo quadro e um pincel e, deixe-me pintar uma nova história
Por favor