Tuesday, May 23, 2006

Sobre Livros III

Terminei a leitura do livro que possui uma história triste e sem figuras, mas antes de declarar o ponto final deste livro, quero explicitar alguns acontecimentos e sentimentos que tive no decorrer da leitura.
Com sinceridade, digo que nunca houve interesse de minha parte em ler este livro por completo, mas sim apenas ler um pouco do seu prefácio. Mas sem perceber, comecei lendo a introdução, e pensei... Vou ler só algumas páginas, nada demais. E quando me dei conta, já havia lido umas sessenta páginas e estava completamente envolvida na história. Com isso, senti dentro mim, um certo interesse em continuar lendo essa história. Mas, era como se a minha alma já soubesse que essa história não era para ser lida. Mas a curiosidade, aliada ao sentimento de prazer e admiração, não me permitia o rompimento da leitura e, eu lia cada vez mais! Esses sentimentos eram tão intensos que eu não pude enxergar que esse romance, não acabaria com a frase “E viveram felizes para sempre”. Mesmo assim, continuei lendo e, como todo mundo sabe, não dá para você ler dois livros ao mesmo tempo, sendo que, esses sentimentos tão sinceros que eu sentia ao ler este livro, me fizeram esquecer o outro livro e, sem eu perceber, já o havia abandonado. Percebendo tal situação decidi não ler mais este outro livro e, entregá-lo à biblioteca. Depois de tal ato, decidi me dedicar ainda mais à leitura, com isso, os meus sentimentos se multiplicavam a cada palavra. Lembro-me que eu sonhava com esse romance todos os dias e, ficava ansiosa para chegar o horário da leitura.
Enquanto estava lendo este novo livro, confesso que o meu desejo era que este não acabasse nunca, eu queria que o livro fosse daqueles bem “grossos” com muitas páginas para poder eu viver ao máximo o sentimento que cada frase proporcionava. Eu queria que fosse uma coleção com vários exemplares, como aquele livro “Operação Cavalo de Tróia”, que é bem extenso, com aquelas notas de rodapé enormes, bem complicados de entender, e ainda são vários...
Mas não foi isso que ocorreu! No começo dessa trama, eu não sei explicar ao certo se, esses capítulos iniciais estavam muito bons, ou se foram os meus olhos de admiração que os tornaram bons, acredito que nunca saberei responder. Na verdade, o que mudou completamente essa admiração e todos os sentimentos envolvidos ao ler o livro, foi um capítulo único, por volta de um terço do livro, na qual conseguiu reverter pouco a pouco todos esses sentimentos, persistindo até o final da trama. Eu posso até lembrar do título desse capítulo, se chamava...“A decepção”, recordo-me que caí em prantos ao ler este capítulo, apesar de ter chorado também nos outros subseqüentes, mas este fora o pior. Quando eu li esse capítulo, tudo mudou, não sentia mais ânimo em ler o livro, e todo o prazer envolvido em ler este conto foi desaparecendo. Eu comecei a querer que ele acabasse logo e isso me deixou muito angustiada e aflita. Eu sei que vocês podem estar se perguntando: Por que você insistiu em terminar o livro? Eu poderia ter fechado o livro e devolvido à biblioteca, mesmo sem ter lido tudo, como eu fiz com o outro, mas percebi que isso não dá. Eu até tentei fazer isso, mas você fica com aquela história na cabeça achando que o final poderia acabar bem, o que não é verdade. É como se o tempo parasse para você e, você ficasse imaginando o final da história, isso não dá certo! Preferi ser realista e ler até o último ponto final. Tentei acelerar a leitura, mas eu sabia que só o tempo acabaria com esta história. Essa leitura teve uns nove capítulos, acho que teve bastante capítulo, já estava na hora de terminá-lo, eu não suportava mais. Sua história se tornou chata, cansativa e, a minha admiração fora embora pouco a pouco...
Não vou negar que, mesmo quando sua história estava horrível, havia momentos em que eu acreditava que tudo melhoraria, que todo o amor se revelaria no final, surpreendendo todos os leitores assíduos desacreditados. Realmente o meu maior desejo fora este. Foi tudo uma grande ilusão. Não me culpem por isso, afinal de contas, todo mundo quer um final feliz. Houve momentos em que eu desejei escrever esta história! Cheguei a ponto de escrever tal coisa:

Mesmo que você me insulte com as suas palavras,
Ainda assim, quero ouvir sua voz

Mesmo que você não queira a minha presença,
Ainda assim, me sinto feliz ao seu lado

Mesmo que você me odeie,
Ainda assim, quero amá-lo

Mesmo que você não me queira,
Ainda assim, quero esperar por você...

Só para demonstrar tal insanidade da minha parte, mas como eu não era a autora do livro, então...

Apesar de eu ter terminado o livro, mas, como disse anteriormente em Sobre Livros II, ainda possuo algumas dúvidas em relação ao comportamento de um dos protagonistas da história. Achei que até ao final do livro, estaria escrito com letras bem grandes, cessando a minha dúvida. Mas infelizmente, isso não ocorreu, pelo menos, não explicitamente, talvez tenha passado despercebido pela minha leitura desatenta, mas não estou com ânimo para rever essas páginas e analisar esta situação.
Enfim, com a realidade aos meus olhos, posso enxergar com clareza, toda a história que foi lida com tanta tristeza sentida a cada página virada. Mas, apesar de toda a dor que tal leitura me causou, consegui ler até o último ponto final. E ainda pude caminhar até a biblioteca e entregá-lo, apesar de ainda estar pagando pelo seu preço alto. Por causa disso tudo, eu não quero ler este livro nem ao menos ver a sua capa, nunca mais.

1 comment:

Danielle Trindade said...
This comment has been removed by a blog administrator.